A suspensão dos circuitos masculino e feminino de ténis foi hoje prolongada até 31 de julho, devido à pandemia de COVID-19, com uma nova atualização do calendário a ser remetida para meados de junho.

“Devido às incertezas relacionadas com a pandemia de COVID-19, lamentamos anunciar a decisão de estender a suspensão do circuito. Tal como os adeptos do ténis, os jogadores e os organizadores de torneios em todo o mundo, partilhamos a deceção pelo facto de o circuito [ATP] continuar a ser afetado desta maneira”, declarou o presidente da Associação de Tenistas Profissionais (ATP).

Citado em comunicado, Andrea Gaudenzi disse que a ATP continua a avaliar “todas as opções” para retomar a competição “assim que for seguro fazê-lo”, admitindo a possibilidade de “reagendar” torneios mais tarde na temporada.

“Como sempre, a saúde e o bem-estar da comunidade do ténis e do público permanecem a nossa prioridade em cada decisão tomada”, sublinhou ainda.

A decisão hoje anunciada afeta os torneios ATP de Hamburgo, Bastad, Newport, Los Cabos, Gstaad, Umag, Atlanta e Kitzbühel, além dos torneios ‘challenger’ e ITF agendados até 31 de julho.

Para já, os torneios agendados a partir de 01 de agosto continuam a figurar no calendário. Uma reavaliação da situação provocada pela pandemia de covid-19 e a consequente atualização do calendário do circuito ATP serão conhecidas em “meados de junho”.

Também a Associação de Ténis Feminino (WTA) e a Federação Internacional de Ténis (ITF) deram conta, em distintos comunicados, do prolongamento da suspensão dos torneios até 31 de julho.

“Lamentamos esta situação, mas continuaremos a guiar-nos pela opinião dos especialistas clínicos sobre quando o regresso do circuito WTA será seguro e possível. Continuamos a monitorizar a situação atentamente e esperamos regressar ao ‘court’ assim que possível”, lê-se no comunicado da WTA.

Os circuitos tinham estabelecido o dia de hoje como o ‘deadline’ para decidir sobre os torneios de julho, uma vez que na próxima segunda-feira fechariam as listas para os torneios ATP e WTA após 12 de julho, a data que figurava, até hoje, como o limite para a paragem na competição.

O ténis está completamente parado desde o início de março devido à pandemia de COVID-19, o que levou já ao adiamento de Roland Garros para finais de setembro e ao cancelamento da edição de 2020 de Wimbledon, agendada para decorrer entre 29 de junho e 12 de julho.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou mais de 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.