Várias estrelas do ténis internacional vão jogar entre junho e julho na Sérvia, na Croácia, Montenegro e na Bósnia-Herzegovina, reunidas por Novak Djokovic, que deseja poder contar com público neste torneio de cariz humanitário nos Balcãs.

“Espero que, respeitando as regras em vigor, que possamos acolher público”, disse Djokovic, o sérvio que lidera o ranking mundial, e que revelou que as receitas reverterão a favor de várias instituições de caridade.

O austríaco Dominic Thiem, terceiro jogador da classificação ATP, o alemão Alexander Zverev, sétimo, e o búlgaro Grigor Dimitrov, 19.º, são os tenistas que já confirmaram a sua disponibilidade.

Recentemente as autoridades internacionais do ténis anunciaram que os circuitos ATP e WTA, parados desde meados de março, não voltarão antes do fim de julho.

“Somos profissionais do desporto e queremos jogar”, justificou Djokovic, que nesta pandemia esteve confinado em Espanha, onde continuou a “treinar todos os dias”.

Os países dos Balcãs ficaram relativamente incólumes à COVID-19, registando menos de 20.000 casos e cerca de 650 mortes numa região com cerca de 22 milhões de habitantes.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 343 mil mortos e infetou mais de 5,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.