O surfista português Frederico Morais foi hoje relegado para a repescagem do Billabong Pipe Masters, a prova rainha do circuito mundial de surf que se disputa no Havai, ficando em terceiro lugar na primeira bateria da primeira ronda.

O sul-africano Jordy Smith venceu a bateria com uma pontuação total de 12 pontos (7,00 e 5,00 nas duas melhores ondas) e apurou-se diretamente para a terceira ronda deste campeonato, enquanto o onze vezes campeão do mundo, o norte-americano Kelly Slater (11,43 pontos), e 'Kikas' (4,47 pontos) vão ter que disputar a segunda ronda.

No final de novembro, o surfista do Guincho lesionou-se durante um treino já em terras havaianas, tendo prescindido da participação na prova de Sunset Beach, do circuito de qualificação, de forma a conseguir estar nesta que é a última etapa do circuito mundial, em Pipeline.

A Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa) já anunciou que hoje apenas se disputam as 12 baterias da ronda 1, pelo que Frederico Morais não volta a entrar na água hoje.

O período de espera do Billabong Pipe Masters começou a 08 de dezembro e termina a 20 de dezembro, e a classificação de Frederico Morais (que partiu para o Havai no 21.º lugar do 'ranking' do circuito mundial) neste campeonato vai ditar a sua permanência ou exclusão da elite mundial em 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.