O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anunciou esta quinta-feira que anulou a suspensão de quatro anos por doping do nadador italiano Filippo Magnini, antigo bicampeão mundial, que terminou a carreira em dezembro de 2017.

Em comunicado, o TAS explicou que “as provas apresentadas foram insuficientes para concluir que Filippo Magnini violou o código antidoping mundial” quando ainda competia.

Em novembro de 2018, já após ter-se retirado, o nadador italiano, que rejeitou sempre as acusações, foi suspenso por quatro anos pelo tribunal de antidopagem italiano por uso ou tentativa de uso de substâncias dopantes.

Na conta oficial na rede social Instagram, Magnini congratulou-se com a decisão do TAS e lembrou que sempre foi um “atleta e uma pessoa decente”.

Magnini venceu os 100 metros livres nos campeonatos mundiais de 2005, em Montreal (Canadá), e de 2007, em Melbourne (Austrália), e obteve uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, na estafeta 4x200 metros livres.

Durante a carreira, o italiano foi um crítico declarado do doping, tendo participado numa iniciativa intitulada "Estou livre de doping".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.