O grego Andreas Vazaios, nos 200 metros estilos, e o bielorrusso Ilya Shymanovich, nas meias-finais dos 100 bruços, estabeleceram hoje novos recordes europeus em piscina curta, nos Europeus que decorrem em Glasgow, na Escócia.

A terceira jornada da competição ‘saldou-se’ em dois novos recordes europeus: primeiro, foi Ilya Shymanovich a baixar em cinco centésimas a anterior marca, na ‘posse’ do britânico Adam Peaty desde dezembro de 2017, ao nadar a meia-final dos 100 bruços em 55,89 segundos.

Minutos depois, foi a vez de Andreas Vazaios estabelecer um novo mínimo continental para conquistar o ouro nos 200 metros estilos.

Numa final em que o português Alexis Santos foi sétimo e bateu o seu recorde pessoal, com o tempo de 1.54,25 minutos, o nadador grego fez o terceiro melhor tempo mundial de todos os tempos na distância em piscina curta, parando o cronómetro em 1.50,85.

O tempo excecional – Vazaios retirou 51 centésimas à anterior marca continental, detida pelo húngaro Laszlo Cseh desde 2015 – ‘deu’ o primeiro ouro ao grego na distância, depois de há dois anos, nos Europeus de Copenhaga, ter sido segundo.

Ao seu lado no pódio, estiveram o norueguês Tomoe Zenimoto, prata, e o alemão Philip Heintz, o campeão de há dois anos, que hoje teve de contentar-se com o bronze.

Cumprido o terceiro dia dos Europeus, em Glasgow, a Rússia e a Itália continuam empatadas no topo do ‘medalheiro’, com 11 medalhas cada, enquanto a húngara Katinka Hosszu e o russo Vladimir Morozov reafirmaram o estatuto de estrelas indiscutíveis da competição.

A campeoníssima húngara juntou hoje dois ouros, nos 200 mariposa e nos 100 estilos, ao conquistado na quarta-feira, nos 400 estilos – nesse dia, a ‘Dama de Ferro’ celebrou a 50.ª medalha de piscina curta, a 90.ª medalha internacional, entre Mundiais, Europeus e Jogos Olímpicos, e o 60.º ouro da carreira neste trio de provas.

Já Vladimir Mororoz somou o seu quarto título europeu, ao vencer a final dos 50 metros livres, diante do francês Florent Manaudou e do húngaro Maksim Lobanovskii.

Contrariamente ao que aconteceu nas duas jornadas anteriores, em que uniu o ouro nos 50 bruços ao recorde da Europa e o título na estafeta mista dos 4x50 estilos ao recorde mundial, hoje o nadador russo, que também se sagrou campeão na estafeta dos 4x50 livres, ficou longe de estabelecer um novo mínimo, nadando em 20,40 segundos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.