O francês Sébastien Ogier (Citroën C3) venceu hoje o Rali da Turquia e regressou ao segundo lugar do campeonato do Mundo, após 11 provas, ao terminar com 34,7 segundos de vantagem sobre o finlandês Esapekka Lappi (CItroën C3).

Chegando ao derradeiro dia com uma vantagem segura para o terceiro classificado, o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20), e escudado pelo companheiro de equipa Esapekka Lappi, Ogier limitou-se a gerir o andamento, somando ainda três pontos de bonificação graças ao terceiro lugar na ‘power stage'.

O francês gastou 3:50.12,1 horas para concluir as 17 especiais da prova turca, deixando Lappi a 34,7 segundos e Mikkelsen a 1.04,5 minutos, conquistando, assim, a 47.ª vitória da carreira.

"Precisávamos mesmo de ganhar para regressar à luta pelo campeonato. Sabíamos que ia ser um rali duro, uma autêntica lotaria em alguns sítios. Ainda há algumas coisas para melhorar, mas é um tónico para o resto da temporada", disse Ogier.

Sobre o campeonato, acredita que agora está "numa situação mais favorável do que antes".

O líder do Mundial, o estónio Ott Tanak (Toyota Yaris), que desistira na véspera com problemas mecânicos, limitou as perdas ao ser o mais rápido na derradeira especial, somando cinco pontos extra. Terminando muito atrasado na classificação final, a 39.10,2 minutos do vencedor.

Com estes resultados, Tanak mantém a liderança do campeonato, quando faltam apenas três provas para o final da temporada, com 210 pontos. Ogier subiu a segundo, com 193, enquanto o belga Thierry Neuville (Hyundai i20), que foi apenas oitavo, tem 180.

Entre os construtores, a Hyundai mantém-se na frente do campeonato, com 314 pontos, seguindo-se a Toyota, com 295, e a Citroën, com 259.

A próxima corrida será o Rali da Grã-Bretanha, de 03 a 06 de outubro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.