Os pilotos da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR) que hoje subiram ao pódio no Circuito Internacional de Vila Real defendem a continuidade da prova no campeonato apesar de o contrato com os promotores terminar este ano.

O português Tiago Monteiro (Honda), que festejou a primeira vitória da temporada, disse mesmo, em jeito de brincadeira, que "se pudesse fazer-se aqui um campeonato inteiro, era bom".

Já o francês Yvan Muller, segundo classificado na corrida principal do fim de semana, defende que "o ambiente é incrível" no circuito citadino de Vila Real.

"Ver todas as bandeiras, as pessoas a gritar em todas as voltas, é um ambiente que não temos em muitos locais", vincou, ressalvando, contudo, que "há sempre algo a melhorar".

Também o francês Yann Ehrlacher, terceiro classificado, não tem dúvidas. "Quando vemos um país a apoiar todos os pilotos, temos definitivamente de regressar no próximo ano", vincou, na conferência de imprensa que se seguiu à corrida em que Tiago Monteiro festejou a primeira vitória da temporada.

Para os dois pilotos gauleses da Lynk & Co, tio e sobrinho, foi "um momento especial", pois foi "a primeira vez [que estiveram] juntos no pódio".

"Quando comecei a correr, ainda nem sequer havia projeto de Yann e hoje está aqui connosco", brincou Yvan Muller, quatro vezes campeão mundial de turismos.

Já o sobrinho, de 23 anos, recordou que em 2016 assistiu "no meio do público aos festejos da primeira vitória de Tiago Monteiro em Vila Real". "Hoje estou aqui com eles, é fantástico", sublinhou.

Os três pilotos dedicaram o resultado de hoje ao mecânico da equipa chinesa falecido na madrugada de hoje, devido a doença súbita, na ‘box’ da equipa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.