O piloto português Miguel Oliveira lamentou a morte do colega Luís Carreira, após um despiste na qualificação para a corrida de motociclismo do Grande Prémio de Macau.
«O Luís era uma referência para mim. Além de companheiro, era um amigo», afirmou o jovem piloto, que falava aos jornalistas à margem da 17.ª Gala do Desporto, no Casino do Estoril.
O jovem piloto disse ainda sentir «alguma revolta», deixando um recado Federação Internacional de Motociclismo: «Os riscos podem ser minimizados».
Luís Carreira, da Benimoto Raider-Cetelem, sofreu hoje um despiste mortal na curva dos Pescadores, durante a primeira qualificação da prova de motos do Grande Premio de Macau, prova em que participava pela sétima vez.
Miguel Oliveira está hoje nomeado para o prémio de "Jovem Promessa do Ano", uma nomeação de «grande orgulho».
Sobre o reconhecimento que se tem dado aos atletas do motociclismo e à modalidade, o jovem piloto considera que «tem sido cada vez maior».
Em 2013, Miguel Oliveira irá correr pela equipa indiana Mahindra Racing e, apesar de os objetivos ainda não estarem definidos, o piloto considera que projeto «tem tudo para dar certo».

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.