A norte-americana Haas foi a primeira equipa a apresentar o monolugar para a nova temporada na Fórmula 1.

A equipa que tem sede na Carolina do Norte vai também mudar de nome para Rich Energy Haas F1. As cores também vão ser outras, com o preto e o dourado a dominarem.

A Haas partilhou ainda fotografias do novo monolugar, que será visto nas pistas pela primeira vez no dia 18 de fevereiro, no primeiro dia de testes da temporada, em Barcelona.

O carro, batizado VF-19, apresenta algumas alterações aerodinâmicas, com ailerons simplificados, com vista a adequar-se às alterações ao regulamento técnico da categoria rainha do desporto automóvel, introduzidas com o objetivo de facilitar as ultrapassagens durante as corridas.

A escuderia, que integra a Fórmula 1 desde 2016 e beneficia de uma parceria técnica com o fabricante de motores Ferrari, ostentava uma pintura vermelha, cinza e preta, correspondente às cores da Haas Automation, a marca de ferramentas fundada pelo seu proprietário, Gene Haas.

Romain Grosjean e Kevin Magnussen vão ser os pilotos de serviço.

Após ter terminado por duas vezes no oitavo lugar da classificação dos construtores, na última temporada a Haas chegou ao quinto posto e só não foi mais longe devido a alguns erros cometidos pela equipa e pelo piloto francês Romain Grosjean no início de temporada.

 “O nosso objetivo passa sempre por fazer melhor, ou pelo menos igual, ao ano anterior, mas esse também é o caso de todas as equipas”, disse o chefe de equipa da Haas, o engenheiro italiano Guenther Steiner.

Steiner espera “grandes corridas” por parte da Haas para 2019 e aponta que a escuderia poderá lutar “pelo meio da tabela, atrás das três melhores equipas de Fórmula 1 da atualidade, respetivamente, Mercedes, Ferrari e Red Bull”.

O Campeonato do Mundo de F1 de 2019 começa na Austrália, em 17 de março.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.