Teddy Riner voltou à competição, quase dois anos depois, para fazer o que sabe melhor que ninguém: vencer. O gigante judoca francês (mais de 130 kg, 2,04 metros), derrotou Hisayoshi Harasaw, naquela que foi a reedição da final dos Jogos Olímpicos'2016.

Mas este não foi um combate fácil. O francês só conseguiu superiorizar-se ao japonês no 'golden score', na final da sua categoria no Grand Prix de Montreal.

"Foi um dia difícil, há mais de ano e meio que não participava nestas provas e quero preparar-me para os Jogos Olímpicos. Sei que não foi a minha melhor exibição, mas o facto é que ganhei. E lutei contra grandes adversários. Para mim, a meia-final e a final foram realmente os melhores combates", sublinhou Riner.

Com esta vitória, Teddy Riner, dez vezes campeão do Mundo e bicampeão olímpico, aumentou para 148 o número de triunfos consecutivos. Desde setembro de 2010 que nenhum judoca consegue derrotar o gigante francês. O último a bater o francês no 'tatami' foi o japonês Daiki Kamikawa, por decisão dos juízes, no Open de Tóqio de 2010.

O objetivo agora é o triplo ouro olímpico no judo, algo que apenas o japonês Nomura (categoria 60 kg) conseguiu.

"Na minha modalidade, não há muitos triplos campeões olímpicos. O único é Nomura (japonês da categoria 60 kg). E se a ganhar, serei o único com quatro medalhas, das quais três de ouro. Por isso é um desafio que me coloco a mim mesmo, e quero dizer que é o desafio de uma carreira", disse o judoca, de 29 anos, em janeiro de 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.