Portugal encerrou hoje a sua participação nos Campeonatos do Mundo de ginástica de trampolins sem qualificados para Tóquio2020, num processo que ainda não está encerrado para os portugueses.

Diogo Ganchinho e Diogo Abreu, ambos do Sporting, falharam um lugar nos oito finalistas de trampolim individual – dariam acesso direto aos Jogos – com o primeiro a ser 20.º, com 57.080 pontos, e o segundo 24.º e últimos das ‘meias’, com 6.470.

“Queríamos dois portugueses na final, era esse o grande objetivo, para ter ambos nos Jogos. Agora é apostar nas próximas Taças do Mundo para se conseguir o apuramento olímpico”, disse Diogo Ganchinho.

No duplo minitrampolim, Tiago Romão, do GCRAZY, foi oitavo entre os oito competidores, com 37.600 pontos, sendo penalizado por uma falha na primeira série, que resultou numa ida à proteção e que obrigatoriamente contabiliza como zero a primeira prestação do ginasta.

Aos portugueses resta agora garantir a vaga – somente uma por país - por classificação do ‘ranking’, calculado com base no circuito de provas das Taças do Mundo.

Portugal apresentou-se no mundial com sete ginastas – quatro masculinos e três femininos – e com a ambição de garantir uma final, e a qualificação olímpica, para cada um dos géneros, o que não veio a conseguir.

Diogo Ganchinho, Diogo Abreu - que já participaram em Jogos Olímpicos -, Pedro Ferreira e Ricardo Santos fizeram parte da equipa masculina, enquanto Beatriz Martins, Sílvia Saiote e Mariana Carvalho completaram o lote luso no Ariake Gymnastics Centre.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.