O Mundial de Remo de Mar 2020, inicialmente agendado para Praia da Torre, em Oeiras, entre 26 de setembro e 4 de outubro, será realizado em outubro de 2021 por causa da pandemia da covid-19.

O adiamento da competição partiu de uma decisão conjunta entre a Federação Internacional de Remo (FISA) e a Federação Portuguesa de Remo (FPR)tomada em função das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do atual contexto de evolução da pandemia da covid-19, que já levou ao adiamento dos Jogos Olímpicos2020 e dos Jogos Paralímpicos.

"Consideramos sensata e responsável a decisão de adiar este mundial. Uma vez que estamos apostados em realizar um dos melhores mundiais de remo de mar de sempre, consideramos que este adiamento é um atestado de qualidade e segurança ao evento", pode ler-se no comunicado hoje divulgado FPR, cujo esforço foi sempre o de garantir que a prova se disputaria após os Jogos Olímpicos "para ter a equipa nacional na máxima força e contar com presença de conceituados atletas internacionais".

A FPR, pela voz do seu presidente, Luís Ahrens Teixeira, promete assim em outubro de 2021, em data ainda a designar, "realizar um mundial à altura de um país de marinheiros", a despeito da preocupação decorrente do facto de "ainda não saber qual o apoio público que terá para esta organização".

Em simultâneo com o Mundial de Remo de Mar, a Praia da Torre receberá também os ‘Beach Sprint Finals' em outubro de 2021.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 89 mil. Dos casos de infeção, mais de 312 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 409 mortes e 13.956 casos de infeções confirmadas. Dos infetados, 1.173 estão internados, 241 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 205 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado no dia 02 de abril na Assembleia da República.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.