A Federação Mundial de Karaté (WKF) está a estudar a reformulação do sistema de qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, que pode passar pela atualização do ‘ranking’ com duas novas provas e um ‘play-off’, foi hoje anunciado.

“Acreditamos que é a fórmula mais justa. Qualquer outra solução seria mais problemática”, disse à Efe o presidente da WKF, o espanhol Antonio Espinós, recordando que o karaté estava “prestes a fechar o período de qualificação por ‘ranking’, em 6 de abril”.

Em 24 de março, o Comité Olímpico Internacional (COI) e o governo japonês decidiram adiar os Jogos Olímpicos Tóquio2020, devido à pandemia de covid-19, tendo, uma semana depois, em 30 de março, marcado o evento entre 23 de julho e 08 de agosto de 2021.

O último evento de pontuação para Tóquio2020 que se devia realizar em Rabat, em março, foi suspenso, tendo sido substituído como válido para o ‘ranking’ o de Madrid, em abril, competição que também foi cancelada posteriormente.

A WKF já tinha anunciado os quatro lutadores por categoria que já estavam apurados por ‘ranking’ para Tóquio, porque os países com lugar por peso já “não podiam enviar ninguém para o torneio de qualificação final em Paris em maio”.

O atual ‘ranking’ olímpico permanecerá congelado até que as competições possam recomeçar e a intenção da WKF é atualizá-lo com duas novas etapas: provavelmente a de Rabat e o Europeu de Gotemburgo, a decorrer em abril e maio de 2021.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 80 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de 735 mil infetados e mais de 57 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, contabilizando 17.127 óbitos em 135.586 casos confirmados até terça-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.