O treinador de hóquei em patins do Sporting, Paulo Freitas, fez esta sexta-feira a antevisão ao encontro com o Sarzana para as 'meias-finais' e admitiu que ainda não pensa na final.

Paulo Freitas quer que os ‘leões’ façam “um bom jogo” na meia-final diante dos italianos do Sarzana e rejeitou escolher um preferido na outra meia-final, entre FC Porto e o Lérida, pois o foco está apenas no jogo de sábado.

“Queremos fazer um bom jogo amanhã (sábado) e ultrapassar o Sarzana. O nosso único foco está nas dificuldades que o Sarzana nos vai causar. Só depois do trabalho de amanhã é que podemos pensar no que quer que seja. Se estivermos competentes e ao nosso nível, é-me indiferente o adversário na final”, disse.

O técnico ‘leonino’, de 51 anos, elogiou a formação italiana e rejeitou favoritismo por disputar o troféu em casa, embora agradeça à direção do Sporting pelo esforço em acolher competições europeias.

“O Sarzana é uma equipa muito sustentada na ideia de jogo do seu treinador, que me agrada bastante, muito pressionante, que gosta de ter a bola e enervar o adversário. Estamos muito satisfeitos pelo esforço que o Sporting tem feito para trazer estas organizações para o nosso pavilhão. É muito importante, mas não é um fator decisivo”, explicou.

O treinador do Sarzana, Alessandro Bertolucci, elogiou a formação ‘verde e branca’, mas pretende jogar de forma a elevar o nome do clube e o hóquei italiano.

“O Sporting é uma grande equipa, com um ótimo treinador e jogadores que são craques. Será um jogo muito complicado, mas tentaremos dar o nosso melhor e elevar o nome do Sarzana e do hóquei italiano o mais alto possível”, afirmou.

FC Porto e Lérida enfrentam-se na primeira meia-final da Taça Continental, este sábado, às 13:00, com Sporting e Sarzana a disputarem o segundo jogo no mesmo dia, às 16:00. A final está marcada para domingo, às 16:00, com os jogos todos a terem lugar no pavilhão João Rocha, em Lisboa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.