O Benfica recebeu e venceu hoje os suíços do Montreux, por 10-2, na sexta e última jornada do grupo D da Liga Europeia de hóquei em patins, marcando encontro com a Oliveirense nos quartos de final da prova.

O Montreux colocou-se em vantagem aos dois minutos, por Flávio Silva, com o Benfica a virar o resultado logo a seguir, por Nicolía, aos três, e Miguel Rocha, aos nove, e, apesar de os suíços terem empatado aos 11 minutos, por Tiago Sousa, o Benfica 'disparou' para a goleada, com oito golos sem resposta.

Depois de um início de jogo disputado, a superioridade do Benfica veio ao de cima. As 'águias' ampliaram a vantagem por Ordoñez, aos 18, 19 e 20 minutos, tendo Valter Neves, aos 31, e Miguel Rocha, com quatro remates certeiros, aos 44, 46 e dois no minuto 47, dado expressão ao triunfo no Pavilhão da Luz.

Em jogo para cumprir calendário, com o Benfica, já apurado na primeira posição do grupo, e o Montreux, em último, sem qualquer hipótese de qualificação, foram os suíços a abrir o marcador, por intermédio de Flávio Silva.

O argentino Nicolía não permitiu que o Montreux estivesse muito tempo em vantagem, ao empatar no minuto seguinte, com Miguel Vieira a colocar a equipa da casa em vantagem pela primeira vez à passagem do nono minuto, com um bom golo, sem hipóteses para o guarda-redes Oberson.

O Montreux equilibrou a partida nos instantes iniciais e, aos 11 minutos, empatou novamente o jogo, desta feita por intermédio de Tiago Sousa.

Com a entrada de Ordoñez, o Benfica encontrou o caminho do golo, com o argentino a faturar por três vezes em outros tantos minutos, graças a erros defensivos do conjunto adversário e também à 'lei da bomba'.

Na segunda parte, o 'vendaval' ofensivo do Benfica continuou, apesar de a primeira oportunidade até ter pertencido ao Montreux, com Marco Barros a impedir o terceiro golo com uma brilhante defesa.

Valter Neves, capitão do Benfica, ampliou a vantagem para 6-2 à passagem do minuto 31, ao encostar para o fundo das redes após boa jogada coletiva.

O jogo foi ficando mais calmo, com o Benfica a controlar as incidências da partida e o Montreux em busca de espaços para lançar tímidos ataques à baliza de Marco Barros, embora os lances de maior perigo continuassem a pertencer às 'águias'.

Miguel Rocha foi o protagonista nos últimos instantes da partida, ao apontar os últimos quatro tentos do Benfica e a aproveitar a completa resignação dos visitantes.

Jogo no Pavilhão N.º 1 do Estádio da Luz, em Lisboa.

Benfica -- Montreux, 10-2.

Ao intervalo: 5-2.

Marcadores:

0-1, Flávio Silva, 04 minutos.

1-1, Carlos Nicolía, 05.

2-1, Miguel Vieira, 09.

2-2, Tiago Sousa, 11.

3-2, Lucas Ordoñez, 18.

4-2, Lucas Ordoñez, 19.

5-2, Lucas Ordoñez, 20.

6-2, Valter Neves, 31.

7-2, Miguel Rocha, 44.

8-2, Miguel Rocha, 46.

9-2, Miguel Rocha, 47.

10-2, Miguel Rocha, 47.

Sob arbitragem dos espanhóis Alvaro de la Hera e Isaac Sanz, as equipas alinharam:

- Benfica: Marco Barros, Valter Neves, Diogo Rafael, Nicolía e Miguel Vieira. Jogaram ainda Casanovas, Adroher, Ordoñez e Miguel Rocha.

Treinador: Alejandro Dominguez.

- Montreux: Guillaume Oberson, Albert Girones, Marc Guixe, Flávio Silva e Tiago Sousa. Jogaram ainda Nathan Gelle, Yannick Vaucher, Marc Monney e Maxime Duvoisin.

Treinador: Mateo de Ramon Vilella.

Ação disciplinar: Nada a registar.

Assistência: Cerca de 500 espetadores

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.