O futsalista português Ricardinho esteve perto de se mudar para o Sporting no verão do ano passado, mas acabou por continuar nos espanhóis do Inter Movistar.

Em entrevista à TVI, o jogador de 33 anos, assumido benfiquista, confirmou o interesse dos 'leões', mas defendeu que não se casou com nenhum clube

"Não pode depender só de ti, tu para te casares, se disseres sim e a tua mulher disser que não, não há casamento. Aqui é igual. Imaginemos que eu dizia que só quero jogar no Sporting e ligo ao clube a dizer isso, mas eles dizem que não me querem. Só porque o Sporting não me quer não venho para Portugal?", começou por dizer Ricardinho.

"O Sporting, ou o Benfica ou qualquer clube. Eu tenho uma ambição, quero voltar. A primeira coisa que eu faço é dizer que quero voltar, se me quiserem chegamos a um acordo, se não há outros clubes que me querem. O desporto é assim, não me casei com nenhum clube, até porque quando tiver 40 anos e for prescindível o clube não vai pegar em mim e pagar-me as contas e dar de comer aos meus filhos", acrescentou.

Ricardinho falou ainda da participação no Mundial 2020 de futsal, e alerta que a responsabilidade de Portugal agora é maior depois da conquista do Europeu da modalidade.

Cuidado, agora temos uma responsabilidade maior, somos campeões da Europa e a partir de agora quem nos ganhar a notícia vende mais, temos de dar continuidade a este crescimento. Queríamos muito chegar aqui, agora não podemos baixar os braços. Vêm aí o Mundial e queremos fazer boa figura", concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.