Após a derrota frente ao Benfica (3-4), no terceiro jogo da final do play-off do campeonato de futsal, Miguel Albuquerque, diretor geral das modalidades do Sporting, revelou que adeptos do Benfica foram a Alvalade no domingo, já depois do dérbi disputado na Luz, e "tentaram agredir" os jogadores do Sporting.

O dirigente 'leonino' queixou-se ainda do comportamento dos adeptos benfiquistas durante a partida na Luz, pedindo a interdição do pavilhão dos 'encarnados'.

"Aguardamos para perceber se a Federação Portuguesa de Futebol mantém mão firme quanto aos castigos depois de mais uma vergonhosa atuação dos grupos ilegais de adeptos do Benfica, que, para além de entoarem, insistentemente, cânticos alusivos à morte de dois adeptos do Sporting CP, interromperam o jogo uma mão cheia de vezes, atirando plásticos para a quadra. Não esquecer que o Pavilhão João Rocha foi punido com 4 jogos de castigo devido a cânticos homofóbicos", referiu Miguel Albuquerque numa publicação no Facebook.

"Mas o melhor estava ainda para vir. Quando pensávamos que nada mais nos podia surpreender, eis que nos deparamos com mais um acto de vandalismo de um tal grupo de adeptos ilegais, mas organizados, que se deslocaram até ao Estádio José Alvalade e a entrada do multidesportivo de Alvalade, tentaram agredir os nossos atletas!", revela.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.