O belga Philippe Gilbert (Quick-Step Floors) admitiu hoje ter ficado “feliz” com a fratura na rótula do joelho esquerdo, que o obrigou a abandonar a Volta a França em bicicleta, atendendo ao “que podia ter sido”.

Na terça-feira, durante a 16.ª etapa, o campeão do mundo em 2012 sofreu uma queda quando seguia isolado, embatendo num muro de pedra, ao falhar uma curva, e caiu num precipício de quatro metros, na descida de Portet d'Aspet, onde morreu o italiano Fabio Casartelli, em 1995.

“Antes de mais nada, quero dizer que estou feliz por estar aqui depois deste momento difícil. Caí nas pedras e, na primeira reação, não me queria mexer, mas alguém me veio ajudar a levantar”, recordou Gilbert, no hotel que alberga a sua equipa, em Vielha, em Espanha.

Depois de ter terminado a etapa e vencido o prémio da combatividade da mesma, Gilbert foi examinado no camião radiológico da corrida e, posteriormente, num hospital de Toulouse, onde se confirmou a fratura no joelho.

“Não era assim que queria terminar o Tour e deixá-lo assim é doloroso”, lamentou Gilbert, que ainda hoje regressa à Bélgica.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.