O português Rui Oliveira (UAE Emirates) foi hoje oitavo classificado na segunda etapa da Volta ao Luxemburgo em bicicleta, num dia marcado pela interrupção da corrida em protesto dos corredores por melhores condições de segurança.

Oliveira, de 24 anos, cortou a meta em oitavo, ao cabo de 50.06 minutos, necessários para cobrir os 40,7 quilómetros cronometrados pela organização após uma ‘procissão’ de mais de 100 quilómetros até à meta.

Este foi o mesmo tempo do vencedor, o francês Arnaud Démare (Groupama-FDJ), num ‘sprint’ em que Oliveira lançou o belga Jasper Philipsen, seu colega de equipa, para o segundo posto.

Na geral, o italiano Diego Ulissi, também da UAE Emirates, lidera com quatro segundos para Philipsen, segundo classificado e líder da juventude, com Rui Oliveira a subir uma posição para o sexto posto da geral individual, com o irmão, Ivo Oliveira (UAE Emirates), a cair para 80.º.

O belga Amaury Capiot (Vlaanderen-Baloise) fecha o pódio da geral, também a quatro segundos da liderança, num dia ensombrado pelo protesto dos ciclistas, que se queixam da falta de cortes no trânsito em redor do trajeto.

O italiano Jacopo Guarnieri (Groupama-FDJ) denunciou, na terça-feira, a presença de um autocarro estacionado a menos de cinco quilómetros da meta, quando o pelotão rolava "a 70 quilómetros por hora", e a iniciativa concertada levou à neutralização de mais de 100 quilómetros de corrida no dia de hoje.

A terceira de cinco etapas da prova organizada pelo antigo ciclista Andy Schleck decorre na quinta-feira, com 164,3 quilómetros programados entre Rosport e Schifflange, com um total de cinco contagens de montanha no traçado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.