O italiano Matteo Trentin (Mitchelton-Scott) venceu hoje ao ‘sprint’ a segunda etapa da Volta à Comunidade Valenciana, em que o norueguês Edvald Boasson Hagen (Dimension Data) terminou em quinto e conservou a liderança da geral individual.

Trentin, de 29 anos, completou os 166 quilómetros da tirada em 4:10.12 horas, batendo sobre a meta, em Alicante, o francês Nacer Bouhanni (Cofidis Solutions Crédits), segundo colocado, e o britânico Ben Swift (Sky), terceiro.

Na classificação geral, Boasson Hagen segurou a camisola amarela, ao chegar em quinto na etapa, preservando cinco segundos de vantagem sobre o espanhol Ion Izagirre (Astana), enquanto o português Nelson Oliveira (Movistar) cortou a meta em 28.º, a quatro segundos do grupo que disputou a etapa, e subiu ao quinto posto, a 11 segundos da liderança.

O melhor português do dia foi Samuel Caldeira (W52-FC Porto), em 24.º lugar, com o também ‘dragão’ Edgar Pinto a fechar o ‘top 30’, tendo Rui Costa (UAE Team Emirates) terminado em 39.º e Amaro Antunes (CCC Team) em 59.º.

Os dois portugueses da Burgos-BH estiveram hoje mais discretos, com Ricardo Vilela em 72.º e José Neves em 98.º, ao passo que na W-52 FC Porto, João Rodrigues foi 81.º, Joaquim Silva 100.º, Rui Vinhas 106.º e António Carvalho 117.º.

O espanhol Raúl Alarcón, corredor ‘azul e branco’ que venceu as últimas duas edições da Volta a Portugal, esteve envolvido na fuga do dia, com o desgaste a provocar uma perda de mais de oito minutos em relação ao vencedor, tendo cortado a meta no 125.º lugar.

Na sexta-feira, a terceira etapa da prova liga Quart de Poblet a Chera, numa tirada de 191 quilómetros, que culmina numa chegada em alto, após um total de seis contagens de montanha de terceira categoria ao longo do percurso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.