O ciclista Fábio Costa (Kelly/InOutBuild/UDO) sagrou-se hoje campeão português de fundo sub-23, numa corrida em Paredes, distrito do Porto, em que uma fuga da equipa permitiu a três oliveirenses ocuparem o pódio.

Costa, de 21 anos, tinha sido vice-campeão nacional em 2019, perdendo para João Almeida, agora a correr na Deceuninck-QuickStep, conseguindo o título este ano, à frente dos colegas de equipa Pedro Miguel Lopes, segundo, e José Sousa, terceiro.

No que foi a primeira prova disputada em pelotão após o período de suspensão ditado pela pandemia de covid-19, 79 sub-23 participaram na prova no concelho de Paredes, incluindo um circuito na zona industrial de Gandra.

A formação de Oliveira de Azeméis acabou por beneficiar da desorganização do pelotão em preparar a perseguição ao trio de fugitivos, que saltou para a frente ao quilómetro 45 dos 138,2 totais da corrida.

Fábio Costa completou o percurso ao cabo de 3:31.18 horas, o mesmo tempo do colega de equipa Pedro Miguel Lopes, com José Sousa a acabar a 10 segundos. O pelotão chegou a 1.33 minutos, com Pedro Silva (Rádio Popular-Boavista) em quarto.

"Logo no início da corrida tentámos fechar as fugas, numerosas, e na primeira passagem pela subida mais dura, fizemos a diferença. Eu, o Pedro e o José conseguimos escapar, e fizemos o resto das voltas a trabalhar em equipa. No último quilómetro, decidimos o título entre nós", explicou o novo campeão, em declarações à equipa oliveirense.

Os Nacionais de estrada arrancaram com os contrarrelógios de elite e de sub-23, além das provas de paraciclismo, na sexta-feira, e terminam domingo, com a prova de fundo de elite, com um total de 164,8 quilómetros cronometrados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.