O 1.º de Agosto, campeão angolano em título, defronta na noite de sexta-feira (às 20h30, menos uma hora em Angola), na cidade do Cairo, o Al Ahly do Egipto na primeira jornada do grupo C da Liga Africana dos Clubes Campeões em Basquetebol "AfroLiga", competição na qual persegue o nono troféu.

Será o segundo desafio entre ambos, em pouco mais de dois anos, e os angolanos procuram evitar novo desaire no terreno do Al Ahly, depois de terem perdido (64-68) em Dezembro de 2016, nesta cidade, na fase de grupos da 31.ª edição, prova em que esta formação do Magrebe alcançou o seu único troféu continental.

Desde terça-feira em solo egípcio, o D’Agosto realiza hoje o treino de reconhecimento ao piso do Salão dos Desportos Prince Abdallah Al Faisal, na mesma hora do desafio.

Campeão africano em 2002, 2004, 2007, 2008, 2009, 2010, 2012 e 2013, o 1.º de Agosto tem o oitavo lugar de 2016, coincidentemente no Egipto, como seu pior registo na Liga africana da modalidade.

Na primeira edição com a denominação de AfroLiga (33.ª no geral), o técnico do conjunto “militar”, Paulo Macedo, foi peremptório ao afirmar à Angop ser a conquista da taça o principal propósito da sua direcção, ao mesmo tempo que se manifestou confiante no grupo e pelo trabalho desenvolvido durante a preparação, intensificada na última semana, em Luanda, com sessões bi-diárias dedicadas, entre outros aspectos, a correcções na circulação, transição, defesa, além de lançamentos.

Esta fase do torneio decorre de 8 a 10, envolvendo apenas o grupo C e cabe as equipas do Ferroviário da Beira de Moçambique e o Rwanda Energy Group Basket a primazia de abrirem a prova, a partir das 18 horas, no mesmo recinto. No sábado, o 1.º de Agosto defronta o REG Basket e encerra esta etapa da prova diante do Ferroviário da Beira de Moçambique, domingo.

Para esta "operação", Paulo Macedo tem à disposição, na capital egípcia, os bases Armando Costa, Carlos Cabral, Hermenegildo Santos, os extremos Edson Ndoniema, Islando Manuel, Malick Cissé, Fidel Cabita, os extremo/bases Emanuel Quezada, Pedro Basto, os extremo/postes Felizardo Ambrósio, Eduardo Mingas e o poste Mutu Fonseca.

A AfroLiga tem 16 clubes em quatro grupos (de quatro cada), os quais jogam a primeira fase por janelas de três dias concentrados num dos países, apurando-se os dois melhores de cada série para a etapa seguinte, denominada “Elite8”, de onde sairão os quatro finalistas, que no sistema final-four discutem o troféu.

Após a janela do D’Agosto, entra em cena, de 15 a 17 deste mês, em Antananarivo, o grupo D, do Petro de Luanda (Angola); Smouha SC (Egipto); BC Mazembe (RDC) e COSPN (Madagáscar), enquanto as séries A e B jogam de 1 a 3 e de 8 a 10 de Março, em local a indicar.

O AS Salé do Marrocos detém o título.

Eis o calendário do grupo C:

Dia 8 (sexta-feira)

Ferroviário da Beira - REG Basket, 18h*

Al Ahly - 1.º de Agosto, 20:30

Dia 09 (sábado)

1.º de Agosto - REG Basket, 18h

Al Ahly - Ferroviário da Beira, 20:30

Dia 10 (domingo)

1.º de Agosto – Ferroviário da Beira, 18h

Al Ahly - REG Basket, 20:30

(*) Indica ser o horário do país que acolhe a prova.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.