Brigid Kosgei bateu domingo o recorde mundial da maratona, ao correr a distância em 2:14.04 horas, em Chicago, fazendo cair a marca de 2:15.25 que pertencia à britânica Paula Radcliffe desde 2003.

Para além ter alcançado este recorde que deixou a comunidade do atletismo completamente rendida - deixou as segunda e terceiras classificadas a quase sete minutos - a queniana conseguiu, por exemplo, fazer o último parcial da prova, entre os 35 quilómetros e meta, mais rápido do que Mo Farah, o recordista europeu masculino desta prova.

Nos últimos sete quilómetros e 195 metros de corrida, Kosgei, de 25 anos, demorou 22.50 minutos, ao passo que Farah, precisou de 23.35. Uma diferença de 45 segundos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.