Michael Johnson terminou a visita a Angola com uma corrida na companhia do atleta paralímpico angolano José Armando Sayovo.

O atleta foi convidado a visitar o país pela empresa multinacional de exploração petrolífera britânica, Britsh Petróleos, e pelo Comité Paralímpico angolano.

A "prova" decorreu no Estádio dos Coqueiros em Luanda e, além dos recordistas mundiais, estiveram no evento altos funcionários da empresa Britsh Petróleos, o presidente do Comité Paralímpico angolano e africano, Leonel da Rocha Pinto, o presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Pedro Morais Neto, e o vice-presidente da FAF, Osvaldo Saturnino Jesus, e muito público que não quis perder a corrida com os dois ícones do atletismo mundial.

Leonel da Rocha Pinto revelou que com a visita do velocista e recordista norte-americano a Angola perspetivam-se cooperações futuras na área. Rocha Pinto anunciou também a realização de uma conferência internacional de desporto em 2013.

«Aproveitamos a presença dele [Michael Johnson] aqui para falarmos numa organização conjunta de uma conferência denominada, "Conferência Internacional dos Desportos", onde vamos traçar estratégias tendo em conta os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro», declarou o presidente do Comité Paralímpico angolano e africano. 

Michael Johnson afirmou que está em Angola para trocar experiências com os atletas angolanos. O antigo atleta confessou que ao correr com uma pessoa com deficiência visual realizou um sonho de criança e que o seu respeito pelas pessoas que têm este tipo de problemas aumentou.

«Admirei sempre os atletas paralímpicos»

«Ao longo da minha carreira admirei sempre os atletas paralímpicos, hoje de olhos vendados pude perceber como é difícil, e por isso mesmo eles merecem todo o nosso respeito», explicou.

O detentor dos recordes mundiais dos 400 metros (43,18s) e estafetas 4x400 (2m54.20s) disse estar feliz pela receção que teve. Johnson referiu ainda que se sentiu bem por poder ser útil com os trabaçhos desenvolvidos pela sua isntituição, a “Fundação Michael Johnson Performance”, cujo objetivo é ajudar atletas a atingirem o potencial máximo: «Estou aqui com o meu diretor de projetos para fazermos um levantamento das necessidades da modalidade em Angola e depois decidir em que áreas podemos intervir.»

Entre as atividades realizadas destaque para o encontro com o ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, com o Comité Olímpico e a Federação de Atletismo, a sua intervenção num seminário com a participação de membros da Associação de Atletas Olímpicos, na Universidade Lusíada de Angola, uma visita ao Estádio 11 de Novembro e à cidade do Kilamba.

Nascido em Dallas a 13 de setembro de 1967, Michael Duane Johnson foi detentor do recorde mundial dos 200 metros rasos entre 1996 e 2008 (19,32s), superado apenas em agosto de 2008 pelo jamaicano Usain Bolt. O norte-americano ganhou quatro medalhas de ouro olímpicas e foi campeão do mundo de atletismo nove vezes. Foi o primeiro a vencer os 200 e 400m rasos na mesma Olimpíada, realizando tal feito nos Jogos de 1996. Por essas razões, muitos consideram Michael Johnson, que deixou de correr em 2001, um dos maiores atletas de todos os tempos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.