O judoca Jorge Fonseca e a jogadora de ténis de mesa Fu Yu foram hoje distinguidos com a medalha de excelência desportiva do Comité Olímpico de Portugal (COP), durante a Celebração Olímpica de 2019.

Jorge Fonseca, de 26 anos, foi o primeiro português a conquistar um título mundial em judo, ao vencer a categoria de -100 kg, e sucedeu neste prémio do COP ao canoísta Fernando Pimenta, vencedor das quatro últimas edições.

Ainda em 2019, o judoca natural de São Tomé e Príncipe, campeão da Europa de sub-23 em 2013, integrou a seleção portuguesa que conquistou a prata na competição por equipas nos Jogos Europeus, em Minsk. Na sua primeira presença em Jogos Olímpicos, foi 17.º no Rio 2016.

Fu Yu, de 40 anos, sucedeu à marchadora Inês Henriques ao conquistar a medalha de ouro no torneio feminino dos Jogos Europeus, assegurando a presença em Tóquio2020, onde vai repetir a presença do Rio2016 (33.ª), e a medalha de prata por equipas no Europeu.

Nascida em Hebei, na China, reside desde 2001 em solo nacional, tendo obtido a nacionalidade lusa em 2013, quando se tornou na primeira portuguesa a alcançar uma medalha em Europeus, em Scwechat, na Áustria, a de bronze.

O nadador olímpico em Tóquio1964 Bessone Basto, atleta internacional de polo aquático e andebol, tendo ainda praticado pesca submarina, râguebi, basquetebol, karaté, judo, ginástica, hóquei em patins, atletismo, pesca desportiva e ténis de mesa, recebeu a medalha de mérito, pelos serviços relevantes prestados ao desporto nacional e ao olimpismo.

João Ganço, antigo treinador de Nelson Évora, Francis Obikwelu e Susana Costa, foi galardoado com a Ordem Olímpica Nacional e o antigo meio-fundista do Sporting e ainda atleta amador Armando Aldegalega, porta-estandarte da missão portuguesa em Munique1972, recebeu o prémio ética desportiva.

O Prémio Juventude foi novamente entregue à judoca Patrícia Sampaio (-78kg), tal como em 2018, após ter revalidado o título de campeã europeia, sido medalha de bronze nos Mundiais de juniores e quinta classificada nos de seniores, e ao triatleta Ricardo Batista, campeão do mundo de juniores e terceiro da Europa.

A Repsol recebeu o prémio prestígio do COP, pelo "exemplo de apoio empresarial ao desporto nacional”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.