O judoca Jorge Fonseca, campeão do mundo em -100 kg, garantiu hoje estar já a trabalhar "muito duro" para dar uma "grande alegria" a Portugal nos Jogos Olímpicos Tóquio2020.

Na Escola Básica 2/3 Guilherme Stephens, na Marinha Grande, onde participou na iniciativa "Plantando uma árvore", integrada no Dia Mundial do Judo, Jorge Fonseca afirmou estar a preparar-se para os Jogos Olímpicos.

"Voltei de férias e estou a trabalhar muito duro para a Liga dos Campeões [em 16 de novembro, em Odivelas] e para os Jogos Olímpicos. Esse é o meu grande objetivo", afirmou.

O atleta do Sporting disse esperar conseguir "um grande feito nos Jogos Olímpicos" para "dar mais uma grande alegria aos portugueses lá".

Antes de Tóquio2020, o judoca tem no horizonte a disputa da Liga dos Campeões pelo Sporting.

"Estamos preparados. Temos uma boa equipa e queremos fazer o melhor possível", numa competição em que os ‘leões’ defendem o título conquistado em 2018.

Jorge Fonseca diz sentir-se "bem" e "feliz por estar num clube como o Sporting", considerando ser "uma honra" poder disputar a Liga dos Campeões em Portugal.

Sobre as relações com o Sporting, o campeão do mundo prefere não comentar: "Já tenho muitas dores de cabeça".

Na Marinha Grande, rodeado de praticantes de judo, equipados a rigor, de todas as idades, de crianças a veteranos, Jorge Fonseca considerou-se "muito feliz".

"Para mim é mais fácil estar no tapete e treinar para ter resultados do que estar aqui, a içar uma bandeira ou a plantar umas árvores", assumiu o judoca, mas disse sentir "grande honra por estar nesta escola a partilhar este momento com os miúdos".

De acordo com o judoca, o título mundial conquistado em 30 de agosto, em Tóquio, foi um impulso importante para o crescimento da modalidade.

"Sinto que a minha conquista nos Mundiais de judo ajudou bastante o judo nacional, que está a evoluir bastante e também o judo escolar, que está também a ter um grande crescimento, com o aparecimento de muito mais praticantes".

Jorge Fonseca não esquece, contudo, o histórico da modalidade, recordando Nuno Delgado e Telma Monteiro, "que sempre deram grandes alegrias a Portugal".

"Antes de mim já existiam grande atletas", mas "o mundial acrescentou muito mais" e a medalha conquistada "vai dar uma ajuda importante para o judo a crescer muito mais".

"Ainda há muita margem para crescer. Portugal pode chegar muito mais longe no judo", sublinhou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.