A seleção portuguesa de andebol de sub-21 terá como adversárias no grupo C do Mundial da categoria as congéneres da Croácia, Hungria, Brasil, Bahrein e Kosovo, ditou o sorteio realizado hoje em Pontevedra, Espanha.

"Dentro dos grupos possíveis, este não é o pior, há grupos que, na teoria, são mais difíceis", considerou o selecionador Nuno Santos, em declarações ao sítio oficial da Federação de Andebol de Portugal na Internet.

Portugal começará por defrontar o Brasil, em 16 de julho, seguindo-se o Bahrein, em 18, Kosovo, em 19, Hungria, em 21, e, a fechar a fase de grupos, medirá forças com a Croácia, em 22.

A competição decorrerá entre 16 e 28 de julho, em Vigo e Pontevedra, onde hoje se realizou o sorteio, com 24 seleções, 13 da Europa, três da Ásia, três de África, três da América do Sul, uma da América do Norte e uma da Oceânia.

O Mundial de sub-21 contará com quatro grupos de seis equipas, com as quatro primeiras classificadas a apurarem-se para os oitavos de final.

Portugal, que estará pela 10.ª vez num Mundial de andebol de sub-21, tem como melhor registo um terceiro lugar, conquistado em 1995, na Argentina, tendo organizado também a competição em 1981.

Para o técnico português, é importante destacar na competição adversários como a Croácia e a Hungria, habituada a passar as fases de grupo, mas também o Brasil, “com uma geração interessante”.

Um cenário que, mesmo assim, deixa o selecionador português otimista num bom desempenho de Portugal: “Creio que é um grupo em que vamos conseguir passar aos oitavos de final”, concluiu.

Na edição deste ano, destaque também para a anfitriã Espanha, campeã em título, que integrará o grupo A, com Sérvia, Tunísia, Japão, Estados Unidos e Eslovénia.

No grupo B estará a França, campeã mundial de 2015, juntamente com Egito, Suécia, Nigéria, Coreia do Sul e Austrália, e no grupo D a Alemanha, Islândia, Noruega, Argentina, Dinamarca e Chile.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.