A União Ciclista Internacional (UCI) recebeu hoje com “satisfação” o adiamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, que passaram para 2021, devido à pandemia da covid-19.

“A UCI regista com satisfação o acordo entre o governo japonês, o comité organizador e o Comité Olímpico Internacional (COI) para o adiamento dos Jogos”, avançou em comunicado a organização de superintende o ciclismo mundial.

De acordo com a UCI, “o adiamento dos Jogos para 2021 é o melhor para os desportistas e a sua saúde”.

“A decisão de adiar os Jogos Olímpicos Tóquio2020 será tida em conta pela UCI na reflexão em curso no ciclismo tendo em vista o calendário internacional”, explicou ainda a UCI.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 foram adiados para 2021, devido à pandemia da covid-19, anunciaram hoje o Comité Olímpico Internacional (COI) e o Comité Organizador dos Jogos, em comunicado.

"Nas presentes circunstâncias e baseado nas informações dadas hoje pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o presidente do COI [Thomas Bach] e o primeiro-ministro do Japão [Shinzo Abe] concluíram que os Jogos da XXXII Olimpíada em Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020 e nunca depois do verão de 2021", lê-se no comunicado.

Esta decisão foi, de acordo com o mesmo documento, tomada “para salvaguardar a saúde dos atletas, de toda a gente envolvida nos Jogos Olímpicos e de comunidade internacional”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 386 mil pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 17.000 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, há 33 mortos e 2.362 infetados confirmados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.