O Benfica disputa no próximo sábado a sua 37.ª final da Taça de Portugal, que este ano, devido à pandemia de COVID-19 sai do Jamor e muda-se para o Estádio Cidade de Coimbra que, à semelhança do que aconteceu na I Liga e vai acontecer na Champions em Lisboa, vai estar de bancadas despidas.

Os 'encarnados' chegam à última partida de uma atibulada época em que perderam o campeonato precisamente para o adversário de amanhã, o FC Porto. Bruno Lage foi o timoreiro da equipa nas eliminatórias que levaram a 'águia' à final, mas é Nélson Veríssimo que comanda a equipa no derradeiro jogo, depois de saída de Lage no pós-retoma.

De outubro a agosto, foram seis jogos, cinco adversários contra os quais o Benfica somou um empate e cinco vitórias.

Recorde o caminho da 'águia' até à final de Coimbra:

3.ª Eliminatória: Cova da Piedade 0-4 Benfica

Na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, primeira que contou com os 'grandes' do futebol português, o Benfica teve uma curta viagem à Margem Sul para defrontar o Cova da Piedade, da II Liga. Os 'bis' de Vinícius e Pizzi garantiram a vitória 'encarnada'.

4.ª Eliminatória: Vizela 1-2 Benfica

O que em teoria parecia fácil, revelou-se num sofrimento para os encarnados. Em visita ao terreno do Vizela, equipa que militava no Campeonato de Portugal e que entretanto foi promovida à II Liga, o Benfica ficou a perder desde os seis minutos, e só aos 70', depois de longos minutos a jogar com mais um, alcançou o empate graças a Raúl de Tomás. Vinícius aos 87 minutos salvou os 'encarnados' do prolongamento e carimbou a passagem aos 'oitavos'.

Oitavos-de-final: Benfica 2-1 SC Braga

No primeiro jogo em casa para a Taça esta época, o Benfica defrontou o primeiro de três adversários da Primeira Liga que encontrou no seu caminho para a final. O SC Braga ficou em vantagem aos 14 minutos, graças a um autogolo de Ferro. Pizzi repôs a igualdade no marcador quatro minutos depois e Vinícius, já na segunda parte, marcou o tento da vitória 'encarnada'.

Quartos-de-final: Benfica 3-2 Rio Ave

Mais um jogo em casa, mais uma equipa da Primeira Liga. O Benfica recebeu o Rio Ave em janeiro, nos 'quartos' da 'Prova Rainha' e à semelhança das duas anteriores eliminatórias foi a primeira equipa a sofrer na partida. Lucas Piazon marcou para os rioavenses aos quatro minutos, Cervi empatou aos 13', mas Mehdi, aos 30 minutos, deixou o conjunto de Vila do Conde em vantagem à saída para o intervalo. Na segunda parte e depois de saltar do banco, Seferovic bisou na partida lançando a 'águia' no voo para as meias-finais.

Meia-final 1.ª mão: Benfica 3-2 Famalicão

O Benfica encontrava o Famalicão, equipa sensação da Primeira Liga, como o último obstáculo antes da final, que na altura ainda estava marcada para o Jamor. Na primeira mão, em casa, a primeira parte não viu golos, mas em compensação a segunda teve cinco. Pizzi colocou o Benfica em vantagem , através de pontapé de penalti, aos 53 minutos, antes de Pedro Gonçalves (60') e Toni Martínes (73') fazerem a reviravolta no marcador, colocando os famalicenses em vantagem. Rafa apontou o golo do empate aos 78 minutos e já depois do minutos 90, aos 90+5', Gabriel marcou o golo que deu uma importante vantagem aos 'encarnados' para a segunda mão.

Meia-final 2.ª mão: Famalicão 1-1 Benfica

Depois da vitória na Luz, bastava o empate ao Benfica para garantir a presença na final da 'Prova Rainha' e foi esse mesmo o resultado que se verificou. Pizzi colocou as 'águias' em vantagem aos 24 minutos e deixava o Famalicão a precisar de dois golos para dar a volta à eliminatória. Os famalicenses só conseguiram marcar um, aos 78', por Toni Martínez e o Benfica garantia assim a presença na 36.ª final da Taça de Portugal da sua história.

Benfica e FC Porto jogam a 80.ª final da Taça de Portugal a partir das 20h45 do próximo sábado. A partida disputa-se no Estádio Cidade de Coimbra e será à porta fechada.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.