O Benfica sofreu para eliminar o Rio Ave e apurar-se para as meias-finais da Taça de Portugal. No Estádio da Luz, os 'encarnados' estiveram a perder em duas ocasiões mas deram a volta ao resultado no segundo tempo, com um bis do suíço Seferovic, jogador lançado por Lage no segundo tempo. Taremi e Piazón marcaram para o Rio Ave que esteve em vantagem em duas ocasiões. Cervi fez o outro tento do Benfica no 3-2, que assim se junta ao FC Porto nas meias-finais. Os 'dragões' eliminaram o Varzim, vencendo por 2-1 no Dragão.

Veja as melhores imagens do jogo

Não se pode dizer que o Rio Ave tenha surpreendido o Benfica na Luz. Este jogo foi tirado a 'papel químico' do da I Liga, ganho pelos 'encarnados' por 2-0, com golos de Rúben Dias e Pizzi, em novembro de 2019. O Rio Ave com mais bola no primeiro tempo, a criar muitas dificuldades ao Benfica, com o perigo a ronda a baliza de Zlobin.

E nem o facto de Bruno Lage ter feito cinco alterações na equipa inicial em relação ao último jogo, justifica tudo. Zlobin substituiu Vlachodimos. Tomás Tavares entrou para o lugar de André Almeida, enquanto Taarabt fez dupla no meio-campo com Weigl, em vez de Gabriel. Cervi volta a entrar no onze, para o lugar de Jota e Vinícius regressou ao ataque, deixando Seferovic no banco de suplentes.

Logo aos três minutos, Rúben Dias foi obrigado a fazer um desarme sobre Taremi que se preparava para ficar em boa posição de marcar. Os vila-condenenses pediram vermelho para o central mas o árbitro Artur Soares Dias optou pelo amarelo, já que Ferro estava por perto. Na transformação, o brasileiro Piazón rematou com conta, peso e medida, fazendo o 1-0. Zlobin voou mas não chegou sequer a tocar na bola.

Com dificuldades em ter bola para sair a jogar, o Benfica vai aproveitar uma boa combinação para empatar aos 13 minutos por Cervi, num remate de pé direito, dentro da área, que surpreendeu o guarda-redes Paulo Vítor. Destaque para o excelente passe de Vinícius, na hora certa.

Com apenas dois elementos no meio-campo, o Benfica tinha dificuldades em travar a progressão, com bola, dos homens de Carlos Carvalhal, muito bem posicionados em campo, a trocar bem a bola, sem arriscar muito na saída, jogando quase sempre pela certa. O lado esquerdo do Benfica, direita do ataque vila-condense, era o preferido dos de Vila de Conde. Aos 26, só um toque a mais na bola de Nuno Santos impediu o extremo de marcar. Aos 29, Taremi ficou em boa posição para finalizar um centro de Nuno Santos da esquerda mas o remate saiu muito por cima.

À passagem da meia hora o Rio Ave vai chegar ao 2-1, agora por Taremi. O iraniano aproveitou um passe de Matheus Reis para se escapar a Ferro mesmo no limite do fora-de-jogo e fazer um chapéu a Zlobin, com a cabeça. Artur Soares Dias validou a jogada, após consultar o VAR. O lance podia ter dado 'pano para mangas' já que a jogada aparece depois de um queda de Chiquinho na área contrária, em lance com Felipe Augusto. Mais uma vez o árbitro nada assinalou.

O Benfica respondeu em dois remates de cabeça, de Chiquinho e Cervi, mas Paulo Vítor estava atento e travou as intenções dos benfiquistas, com duas boas defesas. A primeira parte, que teve cinco minutos de compensação, terminou com muito burburinho na Luz. Artur Soares Dias assinalou penalti, após lance entre Taraabt e Filipe Augusto mas, após ouvir o vídeo-árbitro, foi ver as imagens no monitor e acabou por reverter a decisão. O corte do médio foi limpo.

No segundo tempo, Bruno Lage teve de forçar ainda mais na frente, trocando o central Ferro pelo avançado Seferovic. Uma troca que deu frutos aos 64 minutos, altura em que o suíço aproveitou uma boa assistência de Vinícius para rematar de pé esquerdo e empatar. O golo era o coroar da pressão so Benfica nos primeiros minutos. O Rio Ave começava a dar mostras de alguma fadiga

Oito minutos depois, o suíço bisou no encontro, rematando de primeira, com o pé direito, um centro, em esforço, de Pizzi. A defensiva do Rio Ave deixou Seferovic sozinho e este não desperdiçou. Era a reviravolta no marcador.

Carlos Carvalhal tentou dar nova dinâmica atacante à sua equipa, colocando em campo os avançados Bruno Moreira e Gabrielzinho, nos postos de Diego Lopes e Nuno Santos. Aos 76 minutos, Bruno Moreira podia ter empatado mas o seu remate, à meia volta, saiu por cima. Mais um buraco na defensiva do Benfica, muito bem explorado por Tarantini. Respondeu o Benfica em contra-ataque, com Chiquinho a atirar à barra, a passe de Pizzi, numa altura em que os 'encarnados' apostavam no contra-ataque.

Destaque para o regresso de Rafa aos relvados, após longa paragem por lesão. Cervi saiu com queixas e foi o mais aplaudido na Luz.

O Benfica junta-se assim ao FC Porto nas meias-finais da Taça de Portugal.

Veja o resumo da partida

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.