Sporting hoje, FC Porto na sexta e Benfica no sábado, entram em campo, esta semana na terceira eliminatória da Taça de Portugal. ´Leões defrontam o Oleiros, ´Dragões` medem forças com o Lusitano de Évora, ´encarnados` jogam com o Olhanense.

Conhecida como a ´prova rainha` do futebol português, a Taça de Portugal tem sido rica em surpresas, desde que de disputou a primeira edição, na época 1938/39.

Esta é uma prova que tem sido ganha quase sempre pelos ´três grandes` do futebol português. Mas Benfica, FC Porto e Sporting já protagonizaram algumas surpresas na prova, com eliminações frente a equipas de escalões inferiores. E neste particular, há um clube que se destaca dos demais: o Vitória de Setúbal. Os ´sadinos` estão de ´pedra e cal` na Primeira Liga há muitos anos, mas, durante muito tempo, a Segunda Divisão foi o seu ´habitat` natural. E foi aí que se agigantaram na Taça, eliminando FC Porto, Benfica e Sporting em uma ocasião cada. É única equipa, estando na II Liga, a afastar Benfica, FC Porto e Sporting da Taça de Portugal.

FC Porto humilhado com um 7-0

O primeiro dos ´grandes` a cair perante os sadinos foi o FC Porto. A 13 de junho de 1943, o Vitória de Setúbal deu uma golpada final numa temporada dececionante do FC Porto (terminou em 7.º na I Liga), acabando com as aspirações dos ´dragões` em salvar a época. Nas meias-finais da prova, a formação sadina venceu antigo Campo dos Arcos, em Setúbal por 7-0 a equipa portista, na altura treinada pelo húngaro Lipo Hertzka. Aníbal Rendas (hat-trick), Amador, Passos, João Nunes e Vítor Guilhar (autogolo) foram os autores da humilhante derrota azul-e-branca.

Eusébio saiu do banco, teve a eliminatória ganha, mas o pai de Mourinho assim não quis

Seguiu-se o Benfica, na final de 1960-61. Os ´encarnados` defrontaram o V. Setúbal numa eliminatória a duas mãos. Um adversário da segunda divisão, pelo que a vitória seriam ´favas contadas`. Mas havia um senão: a Federação Portuguesa de Futebol marcou o encontro para um dia depois da vitória do Benfica sobre o Barcelona, na final da Taça dos Campeões Europeus.

Numa final a duas mãos (o Benfica venceu na Luz por 3-1), o segundo encontro disputou-se no Estádio dos Arcos, com vitória do Setúbal por 4-1. O Benfica apresentou-se desfalcado dos campeões europeus na véspera. O Setúbal chegou aos 3-0 aos 59 minutos, altura em que Eusébio foi lançado no jogo. E porque não jogou o Pantera Negra de início? Eusébio tinha acabado de chegar ao Benfica, mas não a tempo de ser inscrito na Europa. Pelo que não tinha disputado a final contra o Barcelona. Saiu do banco, empatou a eliminatória, falhou um penálti defendido por Mourinho Félix, pai de José Mourinho, que daria o 3-2. Pompeu fez o 4-1 para os sadinos que colocou a equipa nos quartos-de-final da prova.

Orestes ´dá cabo` dos planos do Engenheiro Fernando Santos

Só na época 2003/2004 o Vitória de Setúbal viria a completar o hat-trick de eliminações frente aos ´três grandes` do futebol português. A última vítima, o Sporting, era treinado na altura por Fernando Santos, atual selecionador luso. Um golo do central Orestes colocou os sadinos, na altura na 2.ª liga, em vantagem, logo aos sete minutos. O Sporting, com João Vieira Pinto, Pedro Barbosa e Liedson de início e Sá Pinto saído do banco, não conseguiram inverter o resultado.

As outras ´quedas estrondadas` dos três grandes

Continuando em Fernando Santos, o atual selecionador nacional é dos que mais vezes caiu perante um ´pequeno`. Antes de ser eliminado pelo Setúbal, já tinha visto o Torreense (da II Divisão B, na altura terceiro escalão) afastar o seu FC Porto em pleno estádio das Antas 1998-99. O herói do jogo foi o avançado Cládio Oeiras que fez o golo aos 85 minutos. Fernando Santos terminou a época campeão e ficou conhecido como Engenheiro do Penta mas carregará para sempre o farto de ter sido afastado da Taça, em casa, por uma equipa do terceiro escalão.

Dos ´três grandes`, o FC Porto é quem mais vezes vestiu a ´pele` de Golias tramado por David. Os ´dragões` já foram abatidos em seis ocasiões por equipas de escalões inferiores, sendo que três desses ´tombos` aconteceram na década de 40 (V. Setúbal, Estoril e Barreirense). Tirsense (1969/70), Torreense (1998/99) e Atlético (2006/2007) foram os outros ´Davids` que fizeram tombar o ´Golias` FC Porto.

Segue-se os ´leões` com quatro ´quedas` perante equipas de escalões secundárias: Tirsense (1948/49), Gil Vicente (1998/99), Naval (2002/03) e V. Setúbal (2003/04). Já o Benfica caiu foi vítima de ´tomba gigantes` em três ocasiões: Vitória de Setúbal (1960/61), Gondomar (2002/03) e Varzim (2006/07).

O primeiro ´grande` a ser vítima de uma equipa do terceiro escalão foi o Sporting. Na época 1948/49, o clube de Santo Tirso, na altura na III divisão, bateu em casa os ´leões` por 2-1, com golos de Catolino (20") e Mendes (83"), depois de Armando Ferreira ter dado vantagem ao Sporting.

O Sporting viria a ser vítima de uma eliminação humilhante em casa, em março, na 2002/2013. Os ´leões` foram batidos nos quartos-de-final pela Naval 1.º de Maio por 1-0, golo de Costé, num lance de contra-ataque. Uma derrota que levou Cristiano Ronaldo às lágrimas.

Outra eliminação sensacional de um ´grande` foi protagonizado pelo Benfica, na época 2002/2013. Na Luz, o Gondomar logrou bater o Benfica por 1-0, com golo do brasileiro Cílio Souza (10 minutos). Uma derrota humilhante que levou ao despedimento de Jesualdo Ferreira do comando técnico dos ´encarnados`.

As eliminações dos ´três grandes` com equipas dos escalões secundários

F.C. Porto

1942/43: V. Setúbal (II)-F.C. Porto, 7-0 (meias-finais)

1943/44: Estoril (II)-F.C. Porto, 3-2 e 2-1 (quartos-de-final)

1947/48: Barreirense- F.C. Porto, 1-0 (oitavos-de-final)

1969/70: Tirsense(II)- F.C. Porto, 2-2 e 1-0 (5ª eliminatória)

1998/99: F.C. Porto-Torreense (2ªB), 0-1 (5ª eliminatória)

2006/07: F.C. Porto -Atlético(2ªB), 0-1 (4ª eliminatória) Sporting

1948/49: Tirsense (III)-Sporting, 2-1 (1ª eliminatória)

1998/99: Gil Vicente (LH)-Sporting, 3-2 (4ª eliminatória)

2002/03: Sporting-Naval (LH), 0-1 (quartos-de-final)

2003/04: Sporting-V. Setúbal (LH), 0-1 (5ª eliminatória) Benfica

1960/61: Benfica-V. Setúbal (LH), 3-1 e 1-4 (oitavos-de-final)

2002/03: Benfica-Gondomar (2ªB), 0-1 (4ª eliminatória)

2006/07: Varzim (LH)-Benfica, 2-1 (6ª eliminatória)