Cinco golos, várias oportunidades falhadas, gestão feita mesmo sem nove titulares e um golo para a história. O FC Porto não deu hipóteses para histórias de David contra Golias frente ao Coimbrões porque o soube impor-se perante um adversário demasiado permissivo e pouco agressivo. O facto de jogar... fora de casa (o jogo foi no Estádio Jorge Sampaio, onde joga o FC Porto B, apesar de ser o Coimbrões a jogar em casa) pode explicar, em parte, a pobre performance da equipa do Campeonato de Portugal. Numa eliminatória onde Sporting, Vitória de Guimarães, Desportivo das Aves, Tondela e Portimonense ficaram pelo caminho frente a adversários de escalões inferiores, o FC Porto segue em frente para a 4.ª ronda da prova rainha do futebol português.

Veja as melhores imagens do jogo

O jogo: promessa de noite memorável ficou pela... promessa

Uma promessa feita aos 12 minutos, quando Mbemba fez o 3-0, já depois de Fábio Mesquita ter negado o golo dos azuis-e-brancos em duas ocasiões. As facilidades eram tantas que já havia quem pensasse numa goleada histórica. Puro engano.

Nem as nove mudanças operadas por Sérgio Conceição na equipa, em relação ao último onze, 'roubou' intensidade e seriedade ao FC Porto, perante o 10.º colocado da Serie B do Campeonato de Portugal. Os 'dragões' pressionavam logo que perdiam a bola, obrigando os jogadores do Coimbrões ao erro. Erros que iam sendo aproveitados por um FC Porto que tinha obrigação de ser superior. E foi.

Com a construção do resultado antes do quarto de hora, os jogadores do FC Porto começaram a abusar dos lances individuais, cada um à procura do golo, com decisões nem sempre acertadas. Mesmo com o resultado já feito, Sérgio Conceição não se cansava de dar instruções, corrigir posicionamentos e exigir mais aos seus jogadores.

Na baliza do Coimbrões Fábio Mesquita ia fazendo o que podia, negando o golo aos 'dragões' em mais que uma ocasião. Mas o guarda-redes nada podia fazer para travar o remate de Luis Diaz aos seis, o de Soares aos sete e o golo de Mbemba aos 12.

VÍDEO: Os golos do triunfo do FC Porto sobre o Coimbrões
VÍDEO: Os golos do triunfo do FC Porto sobre o Coimbrões
Ver artigo

Apesar de o Coimbrões ter melhorado no segundo tempo, com mais agressividade na pressão sobre o portador da bola, linhas mais juntas e uma defesa mais aguerrida, era o FC Porto quem estava mais perto de marcar. Luis Diaz bisou aos 61, depois de ter aberto o marcador aos seis, e ajudou Sérgio Conceição na gestão dos jogadores, retirando Otávio e o colombiano, os que tinham sido titulares no último onze.

Assim, houve tempo para lançar Romário Baró, que voltou após lesão, tal como Sérgio Oliveira, que não jogava há dois meses, devido a lesão. Destaque também para Aboubakar que voltou a atuar pela equipa principal dos azuis-e-brancos, algo que não acontecia há dois meses (jogou quatro minutos na derrota por 3-2 em casa com o Krasnodar para a 'Champions').

Fábio Silva, que era para sair, como confessou Conceição na conferência de imprensa, fechou as contas do jogo, num golo histórico, ele que ultrapassa Rúben Neves e passa a ser o mais novo de sempre a marcar pelo FC Porto em jogos oficiais, aos 17 anos e três meses, retirando dois meses ao recorde do médio que agora joga no Wolverhampton.

Este foi o quarto jogo sem sofrer golos por parte do FC Porto que não perde na Taça de Portugal há 16 encontros. Última derrota foi frente ao Sporting em Alvalade, em 2017. Destaque ainda para Soares, que marcou, um mês depois, pelo FC Porto, já depois de o ter feito com o Young Boys quando também foi titular. Foi o 3.º golo da época do brasileiro, o seu 12.º na prova rainha do futebol português. Mbemba foi central e estreou-se a marcar, Diogo Leite foi o capitão dos azuis-e-brancos.

Momento-chave: Fábio Silva para a história

Era um dos momentos mais esperados da noite: o golo de Fábio Silva. Depois de se tornar no mais novo de sempre a ser titular pelo FC Porto e o mais jovem de sempre a jogar nas provas da UEFA pelo FC Porto, faltava-lhe o golo para ser o mais novo de sempre a marcar pelo seu clube do coração. Chegou aos 81 minutos, num lance pleno de oportunidade, na recarga a um remate de Diogo Leite que Fábio Mesquita defendeu para a frente.

Os Melhores: Luis Diaz endiabrado, Fábio Silva histórico

Luis Diaz foi o principal desequilbrador do FC Porto: dois golos, uma assistência e pormenores de muita qualidade em apenas uma hora. Os jogadores da equipa gaiense só conseguiam travar o endiabrado colombiano em faltas.

Fábio Silva destaca-se pelo facto de ter entrado na história do FC Porto, ao tornar-se no mais jovem de sempre a marcar pela equipa azul-e-branca em jogos oficiais, num golo onde ficou evidente o seu sentido de oportunidade.

O Pior: ataque do Coimbrões

O primeiro lance de verdadeiro perigo do Coimbrões apenas chegou aos 61 minutos. Demasiadas dificuldades ofensivas da equipa que ocupa o 10.º lugar da Série B do Campeonato de Portugal. Mesmo com um FC Porto com apenas dois jogadores do onze habitual, esperava-se mais da equipa de Gaia

Reações: Coimbrões queixa-se do ritmo, Conceição nega opções para dar confiança

Treinador do Coimbrões: "Não estamos habituados a jogar a este ritmo"

Mário Pereira: "Jogue quem jogar pelo FC Porto será sempre complicado"

Sérgio Conceição: "Não utilizo os jogos para dar confiança aos jogadores"

Diogo Leite: "Começámos bem e isso deu-nos mais tranquilidade"

Veja o resumo do jogo

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.