Pedro Proença comentou este sábado o pedido de Varandas Fernandes, vice-presidente do Benfica, que exigiu que a Liga e Federação Portuguesa de Futebol divulguem as preferências clubísticas dos seus membros.

"Convidamos a Liga e a FPF, assim como o TAD, a publicar nas suas páginas todo o percurso profissional dos seus quadros e dirigentes, identificando os clubes onde trabalharam e exerceram funções e assumindo a sua preferência clubística, caso ela exista. Queremos transparência total para escrutínio total. Será um contributo decisivo para acabar com a falsa propaganda de que o Benfica controla as principais instâncias", afirmou esta semana o vice-presidente dos encarnados.

Em resposta, o antigo árbitro português afirmou que sempre fez a sua "declaração de interesses": "Enquanto praticante sempre fiz a minha declaração de interesses. Devemos estar acima disso e fazer com que a próxima época seja de agregação. É muito mais o que nos une do que aquilo que nos separa"

O presidente da Liga falou também sobre o encontro entre FC Porto e Desportivo das Aves, lembrando que os 90 minutos de duração dos jogos devem ser de "agregação e construção".

"Os 90 minutos devem ser de agregação, de construção. Acabámos de ser campeões europeus de sub-19. Temos que realçar o que temos de bom", afirmou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.