O técnico-adjunto do 1.º de Agosto, Ivo Raimundo Traça, elogia a evolução da selecção angolana de futebol, destacando a participação no Torneio das Quatro Nações, decorrido recentemente em Ndola, na Zâmbia.

“Já se nota uma selecção que joga com critérios e poucos erros tácticos”, começa por analisar. “Acho que esse grupo, que foi agora ao CHAN e que fez o último jogo de preparação no Torneio da Zâmbia, é muito bom. Devemos aproveitar esses jogadores”, realça o antigo jogador do 1.º de Agosto e das Palancas Negras.

Traça também aplaude o trabalho do seleccionador, Srdjan Vasiljevic, que nesta altura estuda as possíveis estratégias para vencer os jogos de qualificação para a Taça das Nações Africanas (CAN), a ter lugar nos Camarões, em 2019.

“A vontade que o treinador tem é de trabalhar para irmos para frente. Acho que vamos chegar ao objetivo”, diz.

Quanto à classificação actual de Angola no ranking da Federação Internacional de Futebol (FIFA) – está no 138.º lugar, com 221 pontos – Ivo Traça acredita numa recuperação a curto-prazo.

“Acho que vamos recuperar essa descida brusca que tivemos. Estávamos lá em cima, agora estamos aqui em baixo, quase ao lado de São Tomé e Príncipe, e [assim] fica muito complicado”, lamenta.

Contudo, o antigo internacional angolano espera que as Palancas de Vasiljevic consigam a qualificação para regressarem ao CAN – falharam a edição anterior, em 2017.

Ivo Traça encerrou a carreira no 1.º de Agosto, em 1992, após jogar 12 épocas consecutivas no clube. Durante esse longo período, conquistou vários títulos nacionais. Como treinador principal, fez duas épocas ao serviço do Desportivo da Huíla, em 2015 e 2016.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.