A Juventus terá de se reajustar financeiramente para enfrentar a crise provocada pelo surto de Covid-19. Os jogadores do plantel principal de futebol já aceitaram cortes nos salários, algo que poderá ajudar o emblema de Turim a poupar 90 milhões de euros.

Mas as medidas podem não ficar por aqui. Escreve o diário 'Il Messaggero' esta terça-feira que os responsáveis do clube liderado por Andrea Agnelli estão desenhar um plano que possa ajudar a resolver a situação financeira do clube a médio prazo, numa altura em que nada se sabe sobre quando voltaremos a ter futebol. E esse plano pode passar por Cristiano Ronaldo.

Diz aquele diário que o alto salário de Cristiano Ronaldo é um problema, numa altura em que não há competições. Por isso, os responsáveis da Juventus pensam em três planos: vender o craque português por 70 milhões de euros na próxima janela de transferências ou então deixar que acabe o contrato na Juventus, quando já tiver 37 anos. A terceira opção seria renovar com o craque português por mais um ano mas com forte redução de salário. O avançado português recebe 31 milhões de euros por ano.

A Juventus é o terceiro clube com a melhor média de salários do mundo. O emblema de Turim paga em média, 9,4 milhões de euros por ano aos seus atletas, números que o colocam atrás do Real Madrid (10,4 ME) e Barcelona (11,4 ME).

Cristiano Ronaldo tem 35 anos e contrato com a Juventus até junho de 2022.

Estas notícias vieram reacender o rumor de um possível regresso do português ao Real Madrid, onde Cristiano Ronaldo esteve nove temporadas, tendo marcado 451 golos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.