Rúben Neves foi o jogador escolhido para fazer, esta terça-feira, a antevisão à final four da Liga das Nações. O médio garantiu estar focado na Seleção Nacional, numa altura em que se fala do interesse de grandes clubes europeus.

Como se prepara um torneio tão curto: "É uma competição diferente daquelas a que estamos habituados, mas estamos com o maior foco possível. Sabemos que não há margem de erro."

Possível salto na carreira para alguns? "É um orgulho imenso para nós elevar o nome de Portugal além horizontes e é o nosso objetivo. Não é o momento de pensar no futuro, temos uma competição para ganhar. "

Como se prepara a entrada numa grande competição? "A ansiedade nunca sai. Qualquer jogador sente ansiedade antes dos jogos. Vamos entrar diretamente numa meia final em que somos obrigados a vencer para ir mais longe. Estamos habituados a gerir essa ansiedade e a experiência do grupo vai ajudar imenso."

Dupla de ataque Félix-Ronaldo? "Isso não é uma pergunta que deva ser eu a responder. Acho que as decisões ainda não são tomadas, estamos todos a trabalhar no sentido de ajudar a seleção. O míster Fernando Santos vai decidir quem vai para o onze."

Interesse do Liverpool: "É sempre bom para os jogadores portugueses valorizar o nome do país lá fora, mas como disse neste momento estamos completamente focados na seleção. Estamos numa excelente competição e queremos dar o nosso melhor."

Rolls Royce a andar na seleção? "(risos) Os jogadores dão sempre o melhor para ajudar as equipas e a seleção. Tento sempre dar o meu melhor em cada treino e em cada jogo, tal como os meus colegas."

Primeiro golo pela seleção: "Espero que seja em breve, como é óbvio. Estamos numa fase final e é muito importante para nós podermos aproveitar e ter o máximo de tempo com a nossa família. É uma grande ajuda para os jogadores. Todos nós temos a responsabilidade suficiente para saber que estamos ao encargo da seleção nacional mesmo podendo ir a casa."

Cansaço: "Para jogar pela seleção nacional não falta motivação. Quem está cá, está com a motivação máxima."

Peso de ser campeão europeu: "Não digo que seja um peso. É um orgulho e uma responsabilidade. Estamos preparados e vamos trabalhar ao máximo nestes dias para conseguir o objetivo. São quatro equipas e não há favoritos. Portugal vai, como sempre, jogar para ganhar."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.