O Vitória de Guimarães nega que tenha assinado um acordo com o Benfica sobre a partilha de passes de jogadores da formação.

Na sua edição desta sexta-feira, o jornal 'O Jogo' escreveu que os dois emblemas estabeleceram um protocolo onde o Benfica teria primazia na escolha sobre qualquer jogador que se destaque nos escalões de formação dos vitorianos e que os encarnados poderiam adquirir, de imediato, 50 por cento dos direitos do jogador pretendido. Diz o mesmo jornal que existia uma prerrogativa que permite estender em mais 25 por cento sobre a percentagem do passe do atleta referenciado. Ou seja, os vimaranenses mantinham sempre um mínimo de 25 por cento do passe de todos os seus jovens pupilos.

Eis os detalhes do acordo de formação entre Benfica e Vitória de Guimarães
Eis os detalhes do acordo de formação entre Benfica e Vitória de Guimarães
Ver artigo

Em sentido inverso, qualquer jovem dos escalões de formação do Benfica que não tivesse espaço para progressão na equipa B e nos sub-23, teria como destino prioritário o Vitória de Guimarães, a menos que os dirigentes encarnados recebessem uma proposta para transferir o jogador cobiçado para outro clube por valores aliciantes. Nessa situação, os vimaranenses teriam de ser consultados dado que teriam o direito de preferência sobre atletas sem margem de ascensão no Seixal.

Ora os minhotos negam que existe tal protocolo, considerando "falsa" a notícia do jornal 'O Jogo'. Em comunicado, o Vitória de Guimarães sublinha que tem havido partilha de passes de alguns atletas, tanto com o Benfica como com o FC Porto, sem que haja qualquer protocolo de exclusividade.

Eis o comunicado do Vitória de Guimarães

"Na sequência da notícia, desta sexta-feira, do Jornal OJOGO 'Meninos da Luz tirados do Berço' esclarece a Vitória Sport Clube, Futebol SAD:

É absolutamente falso que exista qualquer protocolo entre o Vitória SC e o SL Benfica com vista a “direitos de preferência e partilha de direitos sobre jogadores” como mencionado na referida notícia assinada pelo jornalista Filipe Alexandre Dias;

As boas relações do Vitória SC com o SL Benfica, como com outros clubes, tem permitido a partilha de passe de alguns atletas, diminuindo o impacto da legislação que permite a saída, sem contrapartidas, de jogadores com contratos de formação;

Exemplos há de atletas da formação do Vitória SC que saíram também para outros clubes nacionais com partilha dos direitos económicos (como o FC Porto) e, também aí, sem a existência de qualquer protocolo. Facto que o jornalista em causa se esqueceu de mencionar.

Lamenta-se, por isso, a notícia hoje veiculada, bem como o seu teor, sem que tenha havido a preocupação de confirmar a sua veracidade.

Tal como sempre foi transmitido, a administração da Vitória Sport Clube, Futebol SAD tudo fará para potenciar os jovens jogadores da sua formação assegurando as condições necessárias para que os mesmos cresçam e se desenvolvam enquanto homens e atletas no Vitória SC e para que, um dia, possam chegar à equipa principal.

Da mesma forma, a Vitória Sport Clube, Futebol SAD fará o seu caminho de crescimento com independência, sem que isso signifique abdicar de boas relações institucionais com as Sociedades Desportivas ou Clubes que respeitem o Vitória SC."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.