O treinador do Gil Vicente, Vítor Oliveira, disse hoje querer vencer na receção ao Benfica, na segunda-feira, em jogo da 22.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, para fazer o pleno de vitória frente aos três ‘grandes’.

"Já jogamos, em casa, com FC Porto e Sporting e conseguimos bons resultados. Temos, agora, a expetativa de fazer o pleno [de vitórias] com os três ‘grandes’. É uma ideia que está na cabeça dos jogadores, mesmo sabendo das dificuldades de defrontar o Benfica", disse o técnico dos barcelenses.

Vítor Oliveira rejeitou a ideia de encontrar um adversário fragilizado por estar sem vencer há quatro jogos consecutivos [três derrotas e um empate], garantindo esperar um "Benfica fortíssimo".

"Isso é tudo criado de fora para dentro. Nós, que andamos no futebol, sabemos que essa fragilidade não existe no balneário do Benfica. Existe é uma tentativa de rapidamente regressarem às vitórias", disse o técnico do Gil Vicente.

O experiente treinador, de 66 anos, não hesitou em atribuir o favoritismo ao Benfica, que lidera o campeonato.

"Estamos a falar do campeão nacional, do finalista da Taça de Portugal, de uma equipa que tem possibilidade de passar aos oitavos de final da Liga Europa. Não os podemos subestimar, não vamos jogar contra o ‘tira o dedo do croquete' [equipa sem valor]", a acrescentou Vítor Oliveira.

O treinador dos minhotos considerou, até, que a série de maus resultados do adversário poderá complicar, ainda mais, a tarefa do Gil Vicente.

"Equipas com o Benfica não costumam perder três vezes seguidas. Essas situações anormais fazem os jogadores transcenderem-se e tornarem-se muito mais difíceis de bater. Esperamos um adversário com orgulho ferido, que vai querer reverter a situação", disse o técnico.

Para contrariar a possível resposta dos ‘encarnados', Vítor Oliveira garantiu um Gil Vicente que, mesmo limitado em termos de lesões, "está preparado e motivado" para este desafio.

"Estamos com algumas limitações, temos apenas 16 jogadores de campo certos para a convocatória, será a mais fácil da época. Mas estamos motivados, atravessámos uma série positiva, e estamos numa forma psicológica muito forte", assegurou.

O treinador do Gil Vicente abordou, ainda, o tratamento mediático que foi dado ao caso de racismo com jogador do FC Porto Marega, na partida da jornada anterior, em Guimarães, considerado que há outros assuntos que deviam merecer reflexão.

"Fez do caso Marega um caso nacional. É muito importante, mas há muitos assuntos importantes. Coisas que são ditas ao longo da semana, muitos comentários perniciosos, e até ofensivos, para o futebol nacional, e vamos andando nisto?", questionou Vítor Oliveira.

O treinador sabe que para esta partida com o Benfica não poderá contar com o defesa Alex Pinto, que está em Barcelos cedido pelas ‘águias' e no lote de lesionados tem em dúvida Naidji, Rodrigo e Rúben Ribeiro.

O Gil Vicente, 10.º classificado com 26 pontos, recebe o Benfica, líder com 54, na segunda-feira, a partir das 19:30, com arbitragem de Luís Godinho, da associação de Évora.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.