Os responsáveis pela tarja dos SuperDragões exibida no último clássico do campeonato nacional incorrem num agravamento do crime de difamação, punível com prisão até seis meses ou com pena de multa até 240 dias, escreve o Jornal Económico.

De acordo com a informação veiculada pelo referido diário especializado em economia, a tarja exibida pelos SuperDragões durante o clássico com o Sporting levou a PSP a levantar um auto de notícia, concluindo que podem estar em causa fatos criminais como a difamação agravada por envolverem órgãos de soberania, nomeadamente o primeiro ministro António Costa e a juíza Ana Peres.

Segundo o mesmo jornal, o relatório da PSP será agora enviado para o Ministério Público e para a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD) sendo que os responsáveis pela tarja incorrem num agravamento do crime de difamação, punível com prisão até seis meses ou com pena de multa até 240 dias.

O envolvimento de titulares de cargos de soberania pode levar ao agravamento das penas em 50 por cento para nove meses e 360 dias, respetivamente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.