O novo empréstimo obrigacionista pedido pelo Sporitng serve «para pagar o último», pelo menos isso espera Godinho Lopes, presidente do clube, que prevê uma renumeração anual de 9,25 por cento.

«É uma excelente aplicação», disse o líder dos verdes e brancos, acrescentando que  o Sporting pretende «desafiar o mercado ao subscrever estas obrigações».

«Eu vou ser subscritor e garanto que todos estamos tranquilos quanto a estas obrigações», prosseguiu Godinho Lopes.

Este empréstimo, no valor de 15 milhões de euros, é o quarto, fazendo parte da «reestruturação financeira» do clube, garantiu o líder leonino.

O presidente explicou que caso «não tivessem recorrido a este empréstimo, o Sporting não podia fazer contratos com jogadores de elevada qualidade».

«O Sporting foi sempre cumpridor. Pensamos que este será o último triénio [de empréstimo]», acrescentou.

Também Luís Duque, presente na apresentação, espera que os sócios e simpatizantes do clube vejam este empréstimo obrigacionista com bons olhos. «O Sporting passava por uma grande agitação e agora atravessa uma grande tranquilidade. Queremos fechar o plantel o mais rápido possível e por isso estamos a assegurar uma equipa competitiva para lutar por todos os títulos», declarou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.