O Sporting anunciou na sexta-feira que a SAD fechou o primeiro semestre da época 2019/2020 com um resultado líquido positivo de cerca de 2,8 milhões de euros, conseguindo também uma amortização da dívida bancária de 17 milhões de euros.

No Relatório e Contas relativo ao primeiro semestre da época 2019/2020, enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Sporting explica que conseguiu um resultado positivo de 2,8 milhões de euros, o que representa um decréscimo face ao período homólogo do ano passado (6,4 milhões de euros), com os ‘leões’ a explicarem que este semestre incluiu o valor de cerca de 6,5 milhões de euros de indemnizações com jogadores.

“A rubrica de ‘Gastos com Pessoal’ registou um decréscimo de 741 mil euros fruto da reestruturação efetuada no plantel, incluindo um valor de indemnizações de 6,5 milhões de euros, que permitirá uma poupança futura superior a 35 milhões de euros. Adicionalmente, é de referir que os gastos com remunerações ao pessoal e jogadores decresceram 5,3 milhões de euros”, refere o documento.

O Sporting explica que o volume de negócios semestral atingiu o montante de cerca de 91,5 milhões de euros, superior aos 89,2 milhões de euros do semestre do ano anterior.

“O resultado operacional de transações de atletas atingiu o valor de 26,8 milhões de euros, acréscimo de 30% face ao período homólogo, resultado de vendas de direitos desportivos de 48 milhões de euros”, salienta, explicando que para estes valores contribuíram as transferências de Raphinha, Thierry Correia ou Bas Dost.

O documento demonstra ainda uma redução do capital próprio negativo para 20,8 milhões de euros, quando no período homólogo era de 23,6 milhões, bem como uma amortização da dívida bancária no valor de 17 milhões de euros.

O Sporting revela também um crescimento das receitas de ‘merchandising’, bilheteira e patrocínios em 5%.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.