O defesa Pedro Henrique, do Vitória de Guimarães, afirmou hoje que os primeiros jogos da I Liga portuguesa de futebol após a interrupção vão ser "mais complicados" devido aos treinos individuais.

Com o regresso do campeonato agendado para 04 de junho, a turma vimaranense, sexta classificada da prova, com 37 pontos, voltou ao relvado em 04 de maio, com os jogadores a treinarem apenas de forma individual até à passada sexta-feira, algo que, para o central brasileiro, vai tornar mais difíceis os primeiros encontros após a retoma.

"Os primeiros jogos vão ser mais complicados, pelo facto dos primeiros treinos serem individuais, antes de se ir à forma coletiva. Mas quando tivermos o ritmo competitivo, vamos suportar bem a carga [física]", realçou num vídeo publicado pelo clube minhoto, na rede social Facebook.

Depois de uma quinzena dedicada à "parte física", "sem contacto" entre jogadores, por causa das recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) no âmbito da pandemia de covid-19, a equipa de Guimarães começou hoje a "treinar em grupos", com Pedro Henrique a admitir que "voltar às rotinas é uma coisa muito boa".

Para o jogador de 27 anos, as dificuldades associadas à retoma estendem-se também à ausência de público nas bancadas, tanto pela situação exigir "níveis de concentração mais elevados do que o habitual", como pelo facto de o Vitória ter, no seu entender, "muitos adeptos".

"Jogar num estádio vazio vai ser complicado. Joguei duas vezes e foi muito estranho. Só se vê o adversário, mais nada. Perdemos muito, porque temos muitos adeptos, sempre a apoiar, e estávamos numa sequência muito boa antes de acabar o campeonato", referiu.

Utilizado pelo Vitória em 152 jogos oficiais desde a temporada 2015/16 (31 deles na presente época), Pedro Henrique considerou que o plantel, para superar essa adversidade, deve focar-se no objetivo assumido desde o início da época: o apuramento para a Liga Europa, que exige, no mínimo, o quinto lugar, atualmente ocupado pelo Rio Ave, com 38 pontos, a 10 jornadas do fim.

"Temos de nos focar nisso e de deixar o resto de lado, seja o facto de não termos adeptos ou as regras. Comentamos entre nós que as metas são possíveis de alcançar. Já estamos há quase um ano juntos. Mesmo sem jogarmos neste período, já nos conhecemos melhor", frisou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.