O treinador do Tondela, Natxo González, defendeu hoje que os detalhes serão decisivos para definir o vencedor, na receção ao Vitória de Setúbal, em jogo, que prevê equilibrado, da 18ª jornada da I Liga de futebol.

“Será um jogo difícil, com certeza, equilibrado, mas não posso ter um guião do tipo de jogo que poderá ser, porque depende de muitas coisas. (...) Acredito que os detalhes serão o que, possivelmente, poderão fazer com que uma equipa, ou outra, ganhe”, defendeu Natxo González.

Em conferência de imprensa de antevisão para o jogo de domingo, pelas 15:00, no Estádio João Cardoso, o técnico espanhol acrescentou que “começa uma segunda volta emocionante”, com “muitos desafios pela frente”, entre eles o de ganhar, principalmente em casa.

“Precisamos de nos alimentar com esses pontos e com essa maior fiabilidade em casa. Temos muita ambição para enfrentar esta segunda volta”, admitiu o treinador, que disse que “os números e estatísticas são muito claras” sobre a equipa adversária do início da segunda volta.

O Vitória de Setúbal soma 10 golos e contabiliza 22 pontos o que, no entender do treinador do Tondela, “não é muito habitual” e, por isso, disse que a lógica aponta para que seja uma equipa “muito fiável defensivamente, com poucos golos sofridos e que rentabiliza muito bem os golos” marcados.

“Se nos pusermos à frente do marcador teremos mais oportunidade de ganhar, se ficarmos para trás, sabemos que eles são uma equipa muito segura, portanto, são fiáveis defensivamente e quando crescem também são a nível ofensivo”, apontou.

Natxo González acrescentou que “é assim com Julio Velázquez, assim o dizem os números”, lembrando o passado com o seu conterrâneo, com quem já se defrontou em Espanha mais do que uma vez, mas, em Portugal, será a primeira, apesar de admitir que o seu foco está na equipa e não no treinador.

“Analiso o Vitória de Setúbal, os seus jogos e vejo os seus pontos fortes e fracos, independentemente de quem treina a equipa. Neste caso somos dois espanhóis e conhecemo-nos e sei que somos treinadores que se adaptam um pouco aos jogadores que temos, sem ideias fixas e com capacidade para nos adaptarmos”, considerou.

Neste sentido, admitiu que o Tondela tem trabalhado para “ter situações de golo, quantas mais melhor, para haver mais oportunidades de fazer golo, sempre em função da estrutura rival, com certas matrizes e variantes, mas sempre à procura de soluções no ataque”.

O Tondela, 10.º classificado com 20 pontos, recebe no Estádio João Cardoso o Vitória de Setúbal, na nona posição com 22, no domingo, a partir das 15:00, em jogo da 18.ª jornada da I Liga de futebol.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.