Vitali Lystsov não guarda muitas boas recordações da sua passagem por Portugal. O central russo de 1,92 metros ingressou no Krylya Sovetov neste verão, depois de vários épocas na equipa B do Benfica e uma passagem pelo Tondela.

"Aos 24 anos, fui considerado velho de mais para o Benfica B. Fui enviado para o Tondela, que joga na Primeira Liga portuguesa. Quando reabriu a janela de transferências, o Benfica não me quis de volta e não me deixou ir para outros clubes. Foi o período mais difícil em Portugal", lembrou o central de 24 anos, em declarações à imprensa russa.

Com o jogador determinado em deixar o Benfica, os responsáveis do clube da Luz começaram por pedir 10 milhões de euros pela transferência. Como ninguém oferecia essa quantia, "baixaram depois para valores entre 4 e 6 milhões de euros", recorda o gigante central, lembrando que, mesmo assim, é uma verba "difícil até para os principais clubes da Rússia".

O pouco público nos jogos da equipa B foi outra das queixas de Lystov, central que nunca teve oportunidade para chegar à equipa B dos 'encarnados'.

"No Benfica, eles dão oportunidades na primeira equipa. Se um jovem mostra qualidade num estádio cheio, fica. No Benfica B, poucas pessoas vão aos jogos, é muito difícil mostrarmo-nos. É mais fácil fazê-lo na equipa principal. Mas eles simplesmente não me deram essa chance", reclamou.

Vitali Lystsov foi contratado à União de Leiria a 2 de fevereiro de 2015, por empréstimo. Assinou depois por cinco temporadas e fez 70 jogos, entre a equipa B e a de sub-23. Esteve emprestado ao Tondela em 2016/2017 onde fez sete jogos e um golo. Em 2018/2019 fez apenas dois jogos: um pela equipa B e outro pela de sub-23.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.