O brasileiro Lionn, que atualmente representa o Chaves, terá acusado César Boaventura de o ter tentado aliciar antes do encontro entre Benfica e Rio Ave da temporada 2015/16.

De acordo com a Tribuna Expresso, a acusação do jogador de 30 anos, agora ao serviço do Desportivo de Chaves, foi feita no Tribunal de Esposende, num depoimento prestado no âmbito da queixa apresentada por Cássio precisamente contra César Boaventura, depois de o empresário ter sugerido que o então guarda-redes do Rio Ave teria facilitado num jogo contra o FC Porto, que terminou com 0-5 para os portistas

"César Boaventura tentou comprar-me antes do jogo contra o Benfica. A mim, ao Cássio e ao Marcelo", terá dito o defesa brasileiro em tribunal.

De acordo com o semanário, Lionn é testemunha num processo em que a Polícia Judiciária investiga o alegado envolvimento de jogadores do Rio Ave num esquema de apostas.

Confrontado pela Tribuna Expresso com estas declarações, César Boaventura negou as acusações, e garantiu que vai mover um processo em tribunal contra Lionn.

"Vou mover um processo contra esse jogador, porque isto é totalmente falso. Ele vai ter de provar em tribunal o que disse", garante Boaventura, salientando que tudo isto não passa de um esquema "montado por alguns jogadores com algumas pessoas do FC Porto e com o Bruno Carvalho [ex-presidente do Sporting]. Esses jogadores acabaram por ser contratados por clubes com ligações a FC Porto e Sporting."

De referir que Lionn não foi utilizado nesse encontro da época de 2015/16 por estar lesionado. O Benfica acabaria por vencer a partida por 1-0.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.