Cristián Lema cumpriu a última temporada ao serviço do Newell's, emprestado pelo Benfica, e é no emblema argentino que quer continuar. A garantia é dada por Francisco Hernández, empresário do defesa-central.
"A situação é muito particular. Primeiro, face ao tempo que leva esta pandemia e o contrato de empréstimo que acaba a 30 de junho. Ele é jogador do Benfica mas não quer lá jogar. Os portugueses sabem isso e portanto querem vendê-lo. Neste momento estamos num momento de transição do futebol e dos mercados. Por isso, temos de esperar", explicou o empresário do jogador, em declarações ao programa 'Juego de Pasiones", na rádio LT8 Rosário.
"O que falámos com o jogador é que se puder ficar no Newell's é aí que prefere permanecer, mas é algo que não depende de nós. Poderá ter de voltar ao Benfica mas não pode viajar e não sabe quando o fará. O que é certo é que na Argentina só joga no Newell's", acrescentou o agente.
Francisco Hernández considera ainda que a pandemia da COVID-19 não terá um grande impacto negativo nas finanças do Benfica.
"O Benfica é muito organizado. Está bem a nível económico e esta crise não os altera. A ideia dele é vender ou emprestar o Lema durante mais um ano. Venderam um jogador por mais de 100 milhões de euros mas de qualquer das formas querem alcançar o máximo proveito [com o Lema]. Contudo, esta é uma situação atípica porque não saberemos o que acontecerá amanhã", vincou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.