Na mira dos adeptos, depois do onze apresentado frente ao Leipzig, Bruno Lage justificou as apostas e garante que o caminho do Benfica é voltar a ser grande na Europa. Ainda assim, esse percurso não é isento de obstáculos e recorda mesmo a construção do Centro de Estágios do Seixal.

O técnico dirigiu ainda uma palavra aos críticos, que questionam a capacidade do Benfica em poder competir a alto nível na Liga dos Campeões.

"Fomos a duas finais de Youth League. Há 15 anos...eu já estava cá. A primeira ideia era construir o centro de estágio. Benfica voltar a ser grande na Europa? Estamos a dar os primeiros passos, mas vamos conseguir. Os que disseram que não era possível foram os mesmos que disseram que era difícil ser campeão com jovens na equipa A. Eu quero dizer aos sócios da equipa do Benfica que meti a equipa que eu julguei que seria a melhor para fazer o jogo [frente ao Leipzig]", começo por explicar, antes de abordar as escolhas. "

"Cervi jogou [não tem sido aposta] bem. Se marcasse era o herói da partida. Como é que um jogador que não joga os cinco jogos, joga aquela partida? Vamos jogar de 3 em 3 dias...há que acreditar nos jovens. Chiquinho, o Tavares, o Ferro e o Rúben", observando, antes de se mostrar convicto numa boa participação nas Liga dos Campeões. "Não me tirem essa vontade de acreditar. Acredito que vamos fazer uma competição à altura do Benfica."

Sobre os problemas com a transição defensiva da equipa e sobre o facto da equipa estar órfã de Gabriel, Lage salientou a necessidade da equipa ter outro posicionamento.

"Vimos quantos oportunidades demos na transição ofensiva ao adversário. Temos que ter outro posicionamento. (...)Há uma coisa que são as características de cada jogador. Há jogadores mais continuos em jogo e em treino."

O Benfica desloca-se a Moreira de Cónegos no próximo sábado. A partida tem início às 20h30.

.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.