O treinador do Famalicão, João Pedro Sousa, teceu hoje vários elogios ao Rio Ave, adversário na 19.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, afirmando que se trata de uma "das melhores equipas do campeonato".

Depois da derrota na última jornada frente ao Santa Clara, o Famalicão vai agora procurar regressar aos triunfos na deslocação a Vila do Conde e João Pedro Sousa admitiu que não espera facilidades.

“O Rio Ave sempre foi uma equipa muito forte, são muito competitivos, competentes e experientes. Têm jogadores e uma equipa técnica com muita qualidade. Os últimos jogos só veem confirmar que é uma das melhores equipas do campeonato. Esperamos um jogo extremamente difícil, um estádio difícil de jogar, ainda para mais com as condições atmosféricas que se esperam. O vento pode condicionar o jogo do Famalicão e do Rio Ave, mas estamos preparados para as dificuldades e para tentar vencer o jogo", afirmou o técnico em conferência de imprensa de antevisão do encontro.

O treinador famalicense perspetiva um bom jogo, defendendo que estarão em campo "duas equipas que pensam em ganhar".

"Procurar a vitória desde que se ganha a bola. E quando se perde é preciso recuperar o mais depressa possível para tentar marcar. É o que fazem as duas equipas. Vai ser um bom jogo e nenhum dos dois está a pensar noutra coisa que não a vitória", frisou.

João Pedro Sousa analisou ainda a nova contratação do Famalicão, o australiano Ryan Teague.

"Já o seguíamos há algum tempo. Fizemos um bom trabalho de prospeção e ele enquadra-se no que queremos para o Famalicão e para o futuro. Estamos atentos ao mercado e vemos muito potencial nele", elogiou.

João Pedro Sousa voltou a deixar reparos ao videoárbitro (VAR), depois da polémica no jogo da última jornada, com o Santa Clara.

"O árbitro vai sempre errar, é normal, mas é difícil aceitar determinadas situações e determinados erros do VAR. O VAR foi criado para que os erros grosseiros deixassem de existir e eles continuam a acontecer. É preciso ter atenção a este tipo de situações porque foram investidos muitos recursos humanos e muito dinheiro em tecnologia. O VAR é uma ferramenta útil, mas temos de a utilizar de outra forma e com outra competência. No entanto, digo que não perdemos o jogo por causa desse lance. A jogada é decisiva, mas não vamos justificar o resultado com esse lance", encerrou assim o assunto.

O treinador frisou ainda que o facto de haver equipas a aproximarem-se dos minhotos na tabela classificativa não cria qualquer tipo de pressão extra aos jogadores.

"Nós estamos confortáveis no lugar em que estamos, mas isso nunca nos desconcentrou. O Rio Ave é uma equipa que disputou provas europeias nos últimos anos, mas o facto de se estar a aproximar de nós não nos cria qualquer tipo de pressão. Vemos a aproximação com naturalidade, sempre acreditámos que ia ser difícil mantermos o registo do primeiro terço do campeonato. Mesmo assim, estamos prontos para as próximas batalhas", concluiu.

O Famalicão, quarto classificado, com 31 pontos, joga esta sexta-feira, às 21:15, em casa do Rio Ave, que é quinto com 28, em jogo da 19.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.