Jesualdo Ferreira, que falava na habitual conferência de imprensa de antevisão aos jogos, no Olival, referiu ainda que espera que a postura do Nacional seja diferente em relação à do Paços de Ferreira.

“O Nacional foi quarto classificado a época passada e ainda ontem (quinta-feira) ganhou ao Zenit, vencedor da Taça da UEFA há dois anos, tendo conseguido marcar quatro golos aos russos”, referiu Jesualdo Ferreira.

O treinador dos "dragões", que não poderá contar, entre outros, com o castigado Hulk, expulso na ronda inaugural, na Mata Real, espera, por isso, “uma equipa diferente em relação à do Paços de Ferreira”.

Jesualdo Ferreira apontou ainda o facto de este ser o primeiro jogo no Estádio do Dragão, aguardado um clima de euforia por parte dos seus adeptos, e que surge a seguir a uma jornada em que a equipa não ganhou.

"O Nacional é um adversário difícil e tem uma das melhores equipa do futebol português, que começa a crescer e a ser conhecida internacionalmente, com jogadores de qualidade e um grande treinador", disse.

Daí que, para o treinador dos tetracampeões nacionais, as dificuldades serão redobradas e obrigam a equipa dos "dragões" a um comportamento superior ao que teve no último jogo com o Paços de Ferreira.

O treinador dedicou ainda algum tempo a dissecar a expulsão de Hulk, considerando que a culpa foi tanto do brasileiro, dadas as suas características físicas, como do árbitro, que não cumpriu as regras, e dos adversários.

Jesualdo Ferreira não confirmou, por outro lado, a cedência do avançado brasileiro Adriano ao Sporting de Braga, mas reconheceu que, a acontecer, seria bom para todas as partes envolvidas e colocaria um ponto final num problema que se arrasta já há algum tempo.

Possível transferência de Adriano para o Braga

O treinador falou ainda sobre a situação da transferência de Adriano para o Braga. "Sei que há essa possibilidade, e, se se vier a confirmar, é bom para o FC Porto, para o Adriano e para o Sporting de Braga e termina uma situação que não é boa nem para o jogador, nem para o clube", referiu.

Jesualdo Ferreira escusou-se, no entanto, a confirmar objectivamente a cedência do jogador ao Sporting de Braga, alegando que "essas questões são tratadas pelos canais e vozes com essa responsabilidade".

No que respeita à agressão de que o jogador brasileiro terá sido alvo, à saída de um espaço de diversão nocturno, o técnico condenou que tal tenha acontecido, seja a que horas e por que motivos fosse.

"É desagradável e muito mau poder acontecer uma agressão seja a quem for. Seja às seis da manhã, meia-noite ou à tarde. E, ainda por cima, a alguém que diz respeito ao clube", defendeu o treinador dos "dragões".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.