A comitiva do Benfica foi recebida esta segunda-feira na Câmara Municipal de Lisboa, dois dias depois da conquista do 37.º título de campeão nacional de futebol.

No seu discurso no Salão Nobre, Fernando Medina começou por saudar os campeões nacionais, destacando de seguida a aposta nos jovens formados no Seixal.

"Saúdo o plantel e benfiquistas por esta conquista. Hoje é tempo de celebrar a partir da casa da nossa cidade. Parabéns Benfica, o campeão voltou. Espero que se sintam bem recebidos. Se algum dos jovens precisar de ajuda, que fale com Jardel, Salvio, André Almeida e Jonas, que eles já conhecem os cantos à casa do plantel", começou por dizer o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, referindo-se aos jogadores que se sagraram tetracampeões nacionais.

"Muito pode ser dito, mas há uma ideia especialmente poderosa que emerge: uma nova geração de jogadores criados no Benfica, que cumpriram um sonho de criança e dos adeptos. Não fizeram tudo sozinhos. Por cada Ferro ou João Félix houve um André Almeida, Jardel e Samaris. Não foi imune ao erro, mas houve solidariedade. Nem medo, nem timidez. O Benfica construiu uma segunda volta que foi uma reconquista dentro da reconquista. Uma palavra à liderança fora do relvado. O presidente encontrou dentro de casa o caminho que levaria o Benfica a uma nova vitória", acrescentou.

Fernando Medina deixou ainda elogios a Bruno Lage, treinador que assumiu o comando da equipa nos primeiros dias de janeiro.

"Nesta caminhada, primeiro improvável e depois imparável, há uma liderança serena, que foi aquilo que jogadores e adeptos precisavam. Bruno Lage mostrou ser o homem que adeptos e jogadores precisavam. A sua simplicidade desarmou e conquistou muitos milhões. Igualou recorde de golos", elogiou.

"A cidade de Lisboa, que será capital do desporto em 2021, tem muito a ganhar com a vitalidade das instituições. Quero destacar a conquista do Benfica da Taça de Portugal feminina e também formular o desejo da conquista de um clube da cidade na Taça de Portugal. Precisamos de hábitos mais salutares, hoje e no futuro. O festejo a que assistimos orgulha ainda mais a cidade. A celebração faz-se nos quatro cantos do Mundo, porque o Benfica é maior do que Lisboa. Os que cantam lá fora cantam por todos os adeptos. Por isso, Lisboa é hoje a capital de todos os benfiquistas", sublinhou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.